Virtudes da mulher feia

Considerações sobre a fealdade feminina. A origem do uso generalizado da palavra «derby». O advogado que quis saber algo sobre a reputação da sua noiva.

O «derby» teve origem numa corrida de cavalos

Virtudes de uma mulher feia
Uma mulher que unanimemente era considerada feia, explicou as vantagens de tal predicado:
– As lisonjas não me fazem perder a cabeça, pois nenhum homem perde o seu tempo a cortejar-me. Possuo muitas amigas, pois nenhuma mulher receia que eu seja sua rival. Como ninguém suporta a uma feia os caprichos, sou obrigada a ser sensata, modesta e instruir-me e trabalhar só para dizer coisas inteligentes. Finalmente, ao contrário da generalidade das mulheres, não temo a velhice porque, com a idade, não ficarei mais feia do que já sou.

A origem do berby
Sempre que duas equipas da mesma cidade disputam um jogo de futebol, dizem que estamos perante um derby.
Mas os desportistas, que usam e abusam desta curiosa expressão, ignoram a razão da generalização do seu uso.
A palavra tem por padrinho um senhor inglês a quem chamavam Lord Derby. No ano de 1770 ele, para festejar o seu casamento com uma amazona chamada Elizabeth Hamilton, organizou uma corrida de cavalos, que depois passou a realizar-se regularmente e à qual passaram a chamar derby, em homenagem ao seu fundador.
A expressão derby foi depois adoptada pelo futebol para designar os jogos entre equipas rivais da mesma cidade.

A reputação
Um advogado apaixonou-se por uma actriz, a pontos de pretender casar com ela. Porém, receoso acerca da reputação da dita senhora, pediu anonimamente a uma agência que obtivesse alguns informes acerca da actriz que pretendia para sua esposa.
Passado algum tempo o advogado receber o relatório confidencial:
A senhora F., actriz de teatro de revista goza e sempre gozou de excelente reputação. Não obstante, a mesma tem sido vista ultimamente em companhia de um advogado de reputação mais do que duvidosa.
:: ::
(por Paulo Leitão Batista)

Deixar uma resposta