A farinheira

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma vaga de poemas. Semanalmente, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos valores maiores deste nosso recanto raiano.

Farinheira

FARINHEIRA

Se há enchido que seja genuíno
Tipicamente mesmo português
É este que merece um hino
Que deve ser cantado em tirolês

Embora não se diga prato fino
Apelidado de pobre até talvez
Por ter a gordura do suíno
Ou por ser repetido tanta vez

O dia em que se enche umas torradas
Essas sim bem saboreadas
Atraiem a família para a cozinha

Unidos todos em torno da lareira
Dão graças a Deus pela farinheira
E dizem que é do fumeiro a rainha

:: ::
«Poetando», Manuel Leal Freire

Deixar uma resposta