Sabugal e Fundão discutem emigração

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Segundo noticiou o Jornal do Fundão, as cidades do Sabugal e do Fundão vão acolher nos dias 28 e 29 de Julho umas jornadas sobre a emigração, com a participação de académicos, jornalistas e responsáveis políticos, para além de pessoas que viveram a emigração na primeira pessoa.

O programa está em preparação, no sentido de fazer da iniciativa um grande momento de reflexão em torno da emigração, fenómeno que marcou os dois concelho e demais terra do interior beirão.

A emigração foi um fenómeno que ganhou importância na região na segunda metade do século XIX, sendo o Brasil e a Argentina os principais destinos. Mas o fenómeno ganhou maiores e imparáveis proporções a partir da década de 60 do século XX, altura em que a população começou a emigrar em massa para França e outros países europeus.
No concelho do Sabugal, cerca de metade da população emigrou em apenas duas décadas, num processo em que, numa primeira fase, emigraram os homens em idade activa, deixando em Portugal os idosos, as crianças e as mulheres. Mais tarde, os filhos e as mulheres emigraram também, deixando as aldeias reduzidas a poucos habitantes, quase todos de idade avançada.

O Município do Sabugal está interessado na abordagem do tema tendo em conta o projecto de instalação na cidade do Museu das Migrações, pelo qual se pretende interpretar e dar a conhecer, os ciclos migratórios portugueses, de uma forma criativa, incorporando novas tecnologias de informação e de comunicação.
plb

Deixar uma resposta