O unto sem sal

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma vaga de poemas em louvor dos Santos de cada dia. Semanalmente, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos valores maiores deste nosso recanto raiano.

Mais de mil sabores tem um suíno

O UNTO SEM SAL

Mais de mil sabores tem um suíno
Que nos agradam em qualquer idade
Sem que nenhum se arrogue de mais fino
Rivalizando todos em qualidade

O cavador de enxada ou o abade
O intitulam de quase divino
Com o manjar do céu em paridade
É mesmo um prato superfino

Da ponta do rabo à outra ponta
Pedaço a pedaço se reponta
Bem merecidas são todas as loas

Seja em cozido à portuguesa
Que nunca falte sobre a nossa mesa
É pedido que se deixa e se entoa

:: ::
«Poetando», Manuel Leal Freire

Deixar uma resposta