Porto Cerdeira

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma vaga de poemas em louvor dos Santos de cada dia. Semanalmente, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos valores maiores deste nosso recanto raiano.

PORTO CERDEIRA

Porto Cerdeira não é ponto de chegada
Mas simplesmente uma via para o trem
Que nos leva à terra desejada
Onde sempre por nós espera alguém

A existência é uma caminhada
Mais longa ou mais curta porém
Que nunca se dá por terminada
E dura muito mais do que convém

A vida é uma viagem diz o poeta
É nossa obrigação embelezá-la
De Napoleão vem este conselho

Segui-lo é ordem obrigatória
Praticando as obras de misericórdia
Se prepara o fim que mais convém

:: ::
«Poetando», Manuel Leal Freire

Deixar uma resposta