A Pedra do Tesouro

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma vaga de poemas em louvor dos Santos de cada dia. Semanalmente, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos valores maiores deste nosso recanto raiano.

Aquele rochedo bem guardado

Aquele rochedo bem guardado

A PEDRA DO TESOURO

Há um tesouro encoberto
Naquele rochedo bem guardado
Que até hoje nunca foi aberto
Quem o achar é privilegiado

Apaixonar a moura é o passo certo
Lendo-lhe o Alcorão interpretado
O rochedo não é longe nem é perto
Mas nunca é longe o desejado

Em noite em que a luz clareia
Porque o ciclo é de lua cheia
O rochedo a meio se abrirá

E a moura então apaixonada
A sua função está terminada
O seu encanto enfim se desfará

:: ::
«Poetando», Manuel Leal Freire

Deixar uma resposta