Herança Judaica em exposição na Torre do Tombo

Rede de Judiarias de Portugal - Sabugal - © Capeia Arraiana

«Heranças, Vivências e Património Judaico em Portugal» tem como objetivo divulgar ao público em geral a vivência dos sefarditas portugueses. A exposição, que estará patente na Torre do Tombo, em Lisboa, tem inauguração marcada para esta segunda-feira, 20 de março. Após o dia 29 de abril a mostra irá viajar por 37 municípios incluindo o Sabugal. (Actualização.)

Exposição sobre os Judeus foi visitada pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

Exposição da Herança Judaíca na Torre do Tombo foi visitada pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

«Heranças, Vivências e Património Judaico em Portugal» tem como mote dar a conhecer a história do judaísmo no país. A exposição, promovida pela Rede de Judiarias de Portugal – Rotas de Sefarad, convida, assim, a uma viagem pela vivência dos sefarditas em território nacional. Com inauguração marcada para 20 de março,a mostra estará patente na Torre do Tombo, em Lisboa, até 29 de abril. Depois a mostra irá viajar por 37 municípios incluindo o Sabugal.
«Não se pretende uma glorificação nem a criação de uma narrativa laudatória, mas apresentar, de forma isenta e rigorosa, a História destas comunidades e seus indivíduos que tão importantes foram, e são, para a identidade nacional», afirma o professor Paulo Mendes Pinto, curador da exposição. «A herança judaica deixou nas nossas vivências quotidianas marcas na cultura, no património, na história, nos nossos modos de vida», acrescenta.
A mostra, que percorre a história e identidade judaica desde a antiguidade até aos nossos dias, será organizada em módulos, tendo todos eles um grupo de informação em português e em inglês. Esta exposição cumpre, assim, os objetivos da Rede de Judiarias de Portugal – Rotas de Sefarad. Fundada em 2011, a Rede conta com «uma forte componente material que pretende revitalizar o Património Judaico em Portugal, associando uma componente histórica de inegável interesse para o Mundo», explica Marco Baptista, dinamizador e responsável pelo projeto.
«Heranças, Vivências e Património Judaico em Portugal» não irá só passar pela Torre do Tombo. Após o dia 16 de abril a mostra irá viajar por 37 municípios, permitindo assim que a história do judaísmo chegue a um maior número de pessoas.
Uma exposição, com os mesmos conteúdos, será também inaugurada, em abril, no HL-SENTERET de Oslo (Noruega), onde ficará patente durante seis meses.
jcl

Deixar uma resposta