Mensagem de Quaresma do arcebispo de Évora

Religião - © Capeia Arraiana (orelha)

Para o tempo quaresmal o arcebispo de Évora, D. José Alves, a oração, o jejum e a esmola são os três remédios prescritos aos católicos para que «olhem quem está à volta e valorizem as pessoas». A renúncia quaresmal da diocese de Évora será destianda ao seminário Redemptoris Mater.

Há sete anos D. José Alves  tomou posse como arcebispo de Évora

D. José Alves, arcebispo de Évora

O arcebispo de Évora, D. José Alves, pediu aos católicos que «durante a Quaresma tomem três remédios – oração, jejum e esmola – para que possam ver quem está à volta e para que se dê valor às pessoas».
«Se tomarmos os três remédios veremos melhor quem vive à nossa volta, daremos mais valor às pessoas do que aos bens materiais e seremos ajuda de Deus para os outros já neste mundo», defendeu o prelado na mensagem que escreveu para a Quaresma.
«Os três remédios fazem crescer o desejo de abrir as portas do coração e permitem que o amor se expanda à volta de quem os toma», sugere o bispo numa mensagem intitulada «Abre as portas do coração».
Sugere ainda D. José Alves a “palavra de Deus” como ajuda para um caminho de encontro aos outros.
«A ajuda vem-nos da Palavra de Deus que nos aponta o caminho certo e nos diz que os outros não são um empecilho nem um mero instrumento ao nosso serviço. Podemos até dizer que são caminho para Deus, nomeadamente, quando experimentam a pobreza e vivem perto de nós».
Alerta o arcebispo de Évora para a sociedade que instiga a «sentimentos de insegurança, potenciando o individualismo, que importa combater na busca de uma sociedade mais humana e solidária».
D, José Alves sublinha que o ciclo litúrgico que os cristãos vão iniciar obriga a atenção para esta realidade individualista.
O arcebispo de Évora informou, também, que a renúncia quaresmal da diocese se vai destinar à manutenção do Seminário Redemptoris Mater que «não tem receitas próprias e onde se encontram a estudar 11 jovens que sentiram o chamamento de Deus».
«Convido-vos a abrir os olhos do vosso coração para esta nova realidade e a deixar-vos interpelar por ela. Antes de mais, agradecei-a a Deus. Depois pensai que precisa de vossa ajuda espiritual e material», acrescentou.
A Quaresma, (período de 40 dias) começa com a celebração de Cinzas no dia 1 de março e termina no domingo de Páscoa, a principal festa do calendário cristão.

:: ::
O arcebispo de Évora, D. José Alves, é natural da Lageosa da Raia no concelho do Sabugal.
jcl (com agência Ecclesia)

Deixar uma resposta