Trump, o Islão e eu…

António Emídio - Passeio pelo Côa - © Capeia Arraiana

Quem ganhou as últimas eleições Presidenciais nos Estados Unidos? Trump! Portanto é ele que deve governar! Mas porque será que os neoliberais são os que mais o criticam? Porque se Trump conseguir implementar as medidas que prometeu em campanha eleitoral, será o fim da Globalização Neoliberal, do Livre Mercado, e da Deslocalização. Os grandes meios de comunicação social são a vanguarda do Neoliberalismo, já fazem de Trump um novo Fidel Castro, um Hugo Chavez, e alguns já começam a falar de Hitler! E os que mais mandam nos Estados Unidos deviam ter reparado que quando Berny Sanders aparecia frente a Trump, tinha muito mais apoio popular do que a senhora Clinton conseguia também frente a Trump, o único que o podia ter derrotado tinha sido Sanders, mas como Sanders é um Social-Democrata e ser Social-Democrata nos Estados Unidos é a mesma coisa que ser comunista, preferiram Trump… Agora os hipócritas fazem manifestações de repúdio ao vencedor, coisas da Democracia americana, um dólar, um voto, perdão! Perdão! Um homem, um voto, assim é que é…

Trump. o Islão e Eu - António Emídio - Capeia Arraiana

Trump. o Islão e Eu

Na sala pairava um ambiente carregado de sensualidade e misticismo, a televisão mostrava imagens da Mesquita de Casablanca, era a hora da meditação, descalças, o hijab tapava-lhes o belo e moreno cabelo, a chilaba tornava-as ainda mais femininas, as cinco mulheres estavam absortas nas imagens e na voz do Almuaden. Confesso que estava extasiado, o ambiente era propício a isso. «A tua religião e a minha são as duas faces de uma mesma moeda, e o nosso Deus é o mesmo.» Sendo Cristão, aquelas palavras ficaram gravadas na minha alma, comigo ficou muito daquela tarde, foram palavras ditas com a sinceridade dos justos, e com o amor dos que sofrem. Mas será que o grande problema entre o Ocidente e o Islão é religioso? Creio que não, tudo tem a ver com o petróleo e com políticas geo-estratégicas dos Estados Unidos, Inglaterra, França, Rússia e Turquia, por isso se mata tanta gente inocente que a sua maior ambição era viver. A vingança é praticada depois numa qualquer sitio de uma qualquer cidade de um qualquer país do Ocidente, em nome de Alá.

Para terminar vou dizer duas ou três coisas sobre Obama, o que saiu da Casa Branca…

Todos os dias da sua presidência os Estados Unidos estiveram em guerra.
26.000 bombas foram lançadas pelos americanos em 2016, para os lados do Oriente…
Apoiou nazis na Ucrânia e jiadistas na Líbia e na Siria.
Esteve em guerra com sete países diferentes: Siria, Iraque, Afeganistão, Libia, Yemen, Somalia e Paquistão.

Alguém se queixou?
:: ::
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

One Response to Trump, o Islão e eu…

  1. João Duarte diz:

    Finalmente uma análise como deve ser. Porque será que todas as corporações estão contra Trump?

Deixar uma resposta