Futebol – Sabugal derrotou Almeida

Sporting Clube Sabugal - Sabugal - Capeia Arraiana (orelha)

O Sporting Clube do Sabugal venceu o jogo com a equipa de Almeida por 1-0, numa partida pouco emotiva e sem outra história para lá do golo solitário que deu a vitória à formação local.

As equipas cumprimentam-se antes do início do jogo

As equipas cumprimentam-se antes do início do jogo

Realizou-se neste domingo, dia 11 de Novembro, a 11ª jornada do distrital de futebol da Associação de Futebol da Guarda, no Municipal do Sabugal, onde se encontraram o Sporting Sabugal e a A. C. D. Estrela de Almeida.
Não foi de forma alguma um bom jogo de futebol. A equipa local, que vinha duma série de boas exibições aliadas a bons resultados, acabou neste jogo por justificar apenas o resultado, pois a exibição foi muito fraca. Para isso contribuiu a desinspiração dos locais e também a táctica usada pelos visitantes que, ao defenderem com todos os jogadores atrás da linha da bola, dificultavam o labor dos locais.
Podemos considerar normal que uma equipa que luta pelo pontito adopte este esquema táctico, mas competia ao Sabugal, que tem outras ambições e outro plantel, estar preparado para ultrapassar este tipo de problemas, ao invés de se deixar adormecer na teia montada pelos visitantes. Para termos noção do que foi o jogo por parte do Almeida há a realçar que a primeira e única jogada de perigo para a baliza do Sabugal aconteceu já iam decorridos 86 minutos de jogo.
No que ao jogo diz respeito e apesar de, como se salientou, ter sido um fraco espectáculo, nunca a vitória local esteve em causa, pois o domínio da partida foi total, não dando veleidades ao Almeida de se acercar com perigo da baliza de Nuno Morais. Ao invés na baliza do Almeida ia brilhando o seu guarda redes, de seu nome Neca, que com valiosas intervenções ia adiando quanto podia o inevitável golo dos locais que surgiu á passagem do minuto 30, após uma primorosa jogada pelo corredor direito de João Pedro. Passou por quantos adversários lhe apareceram pela frente e cruzou com conta peso e medida para que Rui Santos inaugurasse o marcador. Já antes do golo o mesmo Rui Santos tinha por duas vezes falhado o golo de forma escandalosa.
Com a chegada do intervalo pensou-se que o Almeida iria tentar jogar de forma mais aberta para tentar o empate, mas nada disso aconteceu. Continuou a jogar fechada, à espera que algum golpe de sorte lhe trouxesse o empate, aliando-se a isto a desinspiração local que também persistiu em manter-se. A segunda parte foi também ela muito fraca pois, com os locais a vencer, começaram a controlar o jogo no meio campo ofensivo esperando assim pelo passar dos minutos.
Para a história fica a conquista dos três pontos que no fundo era o que mais interessava e, para que isso fosse uma realidade, o treinador Ricardo Igreja escalou de início: Rui Morais, Pires, Sérgio, Maio, Janela, David, Jorgito, João Pedro, Rui Santos, Ricardo Quelhas e Camilo. No banco sentaram-se: Nuno Marques, Nuno Marcos, Velho, Hugo, Cláudio e Pedro, para tentar alterar o rumo do jogo ainda entraram, Velho para o lugar de Camilo( saiu lesionado), Hugo para o lugar de João Pedro e Pedro para o lugar de Pires.
No próximo fim de semana chega a vez do Sabugal folgar, e atendendo que a seguir é o Natal e Ano Novo, o futebol regressa ao municipal do Sabugal no segundo fim de semana Janeiro e nada melhor para começar o ano do que um Sporting Sabugal – Soito.

Uma nota final para os lamentáveis incidentes ocorridos em Manteigas onde a nossa equipa de futsal se deslocou para um jogo referente á taça distrital da modalidade. A 10 minutos do fim do jogo, com o resultado em 0-2 favorável ao Sporting, a equipa de arbitragem teve de dar o jogo por terminado devido a invasão de campo por parte de adeptos locais, que agrediram alguns jogadores do Sabugal.
Esperamos e exigimos que o Conselho de Disciplina da A.F.G. tenha mão pesada para este tipo de comportamentos.
CS Sabugal

Deixar uma resposta