As ruínas das antigas Águas Radium

Internet - Capeia Arraiana

Os velhos e derruídos edifícios das termas Águas Radium e do Hotel da Serra da Pena, no concelho do Sabugal, são dos mais procurados por fotógrafos e outros admiradores de lugares abandonados, facto que motivou a publicação de um artigo na publicação New in Town, assinado pela jornalista Marta Gonçalves Miranda, que entre outras fontes, citou o jornal on-line Capeia Arraiana.

As ruínas da Serra da Pena

As ruínas da Serra da Pena

O artigo intitula-se «Edifícios abandonados: o hotel que nasceu (e morreu) por causa da radioactividade» e conta a história das termas, que viveram momentos de esplendor e do Hotel Serra da Pena, que era um verdadeiro castelo de granito.Sobre as termas, Marta Gonçalves Miranda, fala-nos poderes curativos que tiveram as águas radioactivas, o que motivou a instalação daquela estância termal, onde os tratamentos incluíam a balneoterapia, lamas radioactivas, compressas radioativas e o aparelho Studa Chair.
Sobre o hotel, refere-se a sua imponência, com cerca de 90 quartos e capacidade para 150 hóspedes.
O artigo, ao fazer a descrição cronológica da evolução das termas, cita o cronista do no jornal on-line Capeia Arraiana José Carlos Mendes, que escreveu o artigo «Casteleiro: história da Serra da Pena», onde expôs episódios da vida do complexo termal (aqui).
O New in Town é uma publicação com raiz jornalística que produz conteúdos em áreas tradicionalmente ligadas ao lazer, como a cultura, a gastronomia, a hotelaria, o turismo ou o exercício físico.
Leia o artigo completo de Marta Gonçalves Miranda, ilustrado com fotos de Maria Serra e Moura e da Fundação Calouste Gulbenkian (aqui).
plb

Deixar uma resposta