Tiago Ferreira e Liisa Ehrberg venceram o Mêda100

Vila da Mêda - Capeia Arraiana

O português Tiago Ferreira e estoniana Liisa Ehrberg foram os grandes vencedores da prova de BTT Mêda100 UCI World Marathon Series 2016, pontuável para o circuito mundial de maratonas e para a Taça Cylcin’Portugal. O evento que acolheu mais de 400 ciclistas, profissionais e amadores, no domingo, 8 de Maio, ficou marcado por condições meteorológicas bastante adversas, que tornaram os percursos especialmente difíceis.

Mêda UCI World Marathon Series

Mêda UCI World Marathon Series 2016 (Photo: João Fonseca)

Os trilhos do concelho de Mêda são já conhecidos pela sua dureza, o que tem cativado cada vez mais ciclistas de todo o mundo para disputar esta prova. A chuva, frio e vento forte que se fizeram sentir na manhã de domingo exigiram um esforço ainda maior dos atletas, que tiveram uma verdadeira demonstração de espírito de sacrifício. O terreno enlameado e o caudal de algumas ribeiras revelaram-se verdadeiros obstáculos.
Foram vários os ciclistas que abandonaram a prova com dificuldades físicas. Todas as situações tiveram uma rápida resposta do corpo dos Bombeiros Voluntários de Mêda. Por decisão concertada entre a organização da prova, os comissários nacionais e as equipas, a prova de Masters foi neutralizada na terceira zona de assistência, em Marialva. A Federação Portuguesa de Ciclismo justifica a decisão pela salvaguarda da integridade física dos atletas, mais importante que qualquer competição.
Na cerimónia de entrega de prémios, Joaquim Amândio Santos, Diretor da Prova, destacou a «verdadeiramente impressionante» organização do Município de Mêda, que «produziu um evento de nível mundial capaz de ombrear com qualquer outro em qualquer parte do mundo», num trabalho que evitou males maiores perante a intempérie. E apontou já metas para os próximos anos: primeiro, a candidatura para a Mêda receber o Campeonato da Europa de XCM e, até 2020, com a ajuda da Federação Portuguesa de Ciclismo, o Campeonato do Mundo.
João Paulo Rebelo, Secretário de Estado do Desporto e Juventude, marcou presença no pódio e classificou a Mêda como um motor desportivo na região, elogiando em particular o contributo exemplar que tem dado para o desenvolvimento do BTT no país.
Anselmo Sousa, Presidente do Município de Mêda, agradeceu a todas as pessoas e instituições que tornaram possível o Mêda100, mostrando-se verdadeiramente orgulhoso por ver na Mêda centenas de ciclistas portugueses e estrangeiros. Manifestou ainda a total disponibilidade do Município para continuar a receber e a acarinhar esta prova, que é uma mais-valia para a valorização deste território.
A categoria Open Half-Marathon, na qual participaram vários corredores do concelho, foi vencida pelo medense Afonso Pires, da equipa BoTa_Te, o mais rápido a completar os 40,7 km.
O percurso do Mêda100 foi estudado para conjugar a qualidade desportiva e a valorização do património do concelho. Com a altitude a variar entre os 300 e os 850 metros, os ciclistas passaram por locais emblemáticos como a Aldeia Histórica de Casteição, as escavações arqueológicas de Coriscada, o Castelo de Marialva, a adega Vale D’Aldeia e as vinhas do Poço do Canto.

Mêda UCI World Marathon Series

Mêda UCI World Marathon Series 2016 (Photo João Fonseca)

:: ::
Mais uma prova de ciclismo (BTT) na Mêda. Desta feita foi «apenas» uma prova pontuável para o circuito mundial de maratonas com a participação de mais de 400 ciclistas. Uns falam e os outros fazem… Pois.
:: ::
jcl (com Gabinete de Comunicação e Imagem da CM Mêda)

Deixar uma resposta