Um bismulense na I Guerra Mundial

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

O sítio «Portugal 1914», espaço interactivo dedicado às memórias da participação de Portugal na I Guerra Mundial, apresenta a história de José Joaquim Fernandes, um militar nascido na Bismula, concelho do Sabugal, que serviu em África durante o conflito.

José Joaquim Fernandes

José Joaquim Fernandes

O portal «Portugal 1914» é promovido pelo Instituto de História Contemporânea da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, em parceria e com a colaboração de diversas instituições.
Inserido num programa plural e diversificado dedicado à evocação da passagem do centenário da I Guerra Mundial, contra entre os investigadores que formam o painel responsável pelos conteúdos a sabugalense Maria Máxima Vaz, historiadora natural da Abitureira.
Entre os inúmeros textos, fotografias e outros documentos históricos, surge a história de um homem da Bismula que foi à guerra para defender as colónias portuguesas em África.
Trata-se da reprodução de um excerto do livro do também bismulense Manuel Leal Fernandes, intitulado «Angola. As brumas do mato», da Livraria Telos Editora, Porto, 1997 (pp. 365 – 373).
Vale a pena ler a história de José Joaquim Fernandes, o português que partiu para África como voluntário e serviu no Sul de Angola. Em 1914 estava no Cuangar e um ferimento num pé, resultante de um acidente, ditou a sua evacuação para um hospital a centenas de quilómetros, o que o livrou do massacre que sucedeu com o ataque alemão às posições portuguesas.
O artigo reproduz na íntegra a caderneta militar de José Joaquim Fernandes com referências ao Cuangar, onde esteve e de onde saiu para Sá da Bandeira, assim como a outras paragens de Angola por onde passou.
Visite o portal Portugal 1914 e leia, entre outras, a história de José Joaquim Fernandes (aqui).
plb

Deixar uma resposta