Misericórdia do Sabugal comemora 500 anos

Misericórdias - Capeia Arraiana (orelha)

Neste passado domingo a Santa Casa da Misericórdia do Sabugal realizou a Sessão Solene da Abertura das Comemorações dos seus 500 anos. Num auditório muito bem composto, os sons dos acordes das guitarras dos professores Rui Chamusco e Joaquim Dias ecoaram e assim assinalaram o início da sessão. Ao recorrer a temas de cariz social, este momento musical ambientou todos os presentes.

SONY DSC

António Robalo, Paulo Leitão Batista, Carlos Alberto Gomes, António Dionísio e pe. Manuel Igreja Dinis

Ao tomar a palavra, o Exmo. Senhor Provedor da Santa Casa da Misericórdia do Sabugal, António Bernardo Morgado Gomes Dionísio, evocou a memória da história traçada pelos que com a sua vida contribuíram para esta instituição. Ao afirmar que esta instituição tem respondido quando o sistema social não funciona, ou funciona mal ao longo da história, vincou a importância da Santa Casa no contexto económico e social não só para o Sabugal mas para todo o concelho. Apesar das adversidades históricas e contemporâneas, o Provedor da Santa Casa assumiu que é na adversidade circunstancial que se revelam os caracteres humanos sendo que os mais firmes alicerces foram fundados perante o assombro da incógnita e da dificuldade. Por isso, ao retomar o espírito dos fundadores, a acomodação não terá lugar, assim não sejam talhadas as vontades a esta instituição por agentes externos.
Sua Excelência Reverendíssima, o senhor Bispo D. Manuel da Rocha Felício, fez-se representar, por motivos da sua agenda pessoal, pelo reverendo padre Manuel Igreja Dinis, digníssimo pároco do Sabugal que leu a sua comunicação alusiva a esta efeméride. Congratulando-se com estas comemorações, relembrou a importância das obras da misericórdia para a construção de uma sociedade mais justa.
Na sua intervenção o Exmo. Senhor Presidente da Câmara do Sabugal, António dos Santos Robalo, deu os parabéns a esta instituição, reconhecendo que o seu alcance social é muito significativo, constituindo-se quase como uma marca de referência na ação social tendo sabido alargar as vertentes de intervenção, diversificando corajosamente os serviços, contribuindo assim para a melhoria da qualidade de vida das populações.
Passando a assumir a palavra, os oradores enriqueceram a sessão com as suas palavras e investigações. A génese e evolução da ação social em Portugal e o contributo prestado pelas misericórdias foram tema da abordagem proferida por Carlos Alberto Gomes, enquanto Paulo leitão Batista nos brindou com o impacto das invasões francesas no Sabugal e as dificuldades sociais daqui resultantes. Com profundidade mas ao mesmo tempo leveza oratória, os dois intervenientes conduziram-nos pelas memórias da história passada, sem nunca se terem esquecido da pertinência do presente.
Com mais de duzentos participantes, esta sessão solene de abertura da Comemoração dos Quinhentos Anos da Santa Casa da Misericórdia do Sabugal, serviu de mote para os acontecimentos celebrativos deste acontecimento. Ao longo do ano a Santa Casa da Misericórdia do Sabugal irá desenvolver diversas ações tais como colóquios, celebrações, concursos, exposições, momentos musicais e culturais, entre outros. Queremos que este ano assinale a história do nosso passado mas que ao mesmo tempo marque o futuro desta instituição tão vetusta. Do Sabugal e sempre para o concelho do Sabugal, esta Santa Casa tem sido e será sempre uma referência de solidariedade social.
O nosso muito obrigado a todos os que quiseram connosco assinalar o início desta nossa efeméride,
Santa Casa da misericórdia do Sabugal,
C.C.

Deixar uma resposta