Efemérides 2016 – 20 de Janeiro

Efemérides - 2015 - © Capeia Arraiana

:: :: EFEMÉRIDES 2016 :: 20 DE JANEIRO :: :: O Capeia Arraiana publica diariamente as efemérides mais relevantes de cada data… Hoje destacamos a decisão de D. Dinis em invadir Riba Côa, em 1296.

Há 720 anos D. Dinis decidiu invadir Castela (na foto Vilar Maior)

Há 720 anos D. Dinis decidiu invadir Castela (na foto Vilar Maior)

 

Efemérides - Hoje Comemora-se - Capeia Arraiana

>> Dia de São Fabião e de São Sebastião.
>> Feriado municipal em Santa Maria da Feira.

 

Efemérides - Hoje aconteceu - Capeia Arraiana

>> D. DINIS INVADE RIBA-CÔA
Há 720 anos, no dia 20 de Janeiro de 1296, o rei D. Dinis decidiu invadir parte do território de Castela, ocupando as terras de Riba Côa, que incluíam a vila amuralhada do Sabugal e ainda as vilas de Alfaiates e Vilar Maior.
O rei português marcou para essa data uma reunião entre portugueses e castelhanos tendo por fim a demarcação das fronteiras entre os dois reinos. Porém os comissários castelhanos faltaram ao encontro, face ao que D. Dinis decidiu tomar pela força os territórios que pretendia.
Transcrevemos do livro «Terras de Riba-Côa – Memórias sobre o concelho do Sabugal» de Joaquim Manuel Correia (baseado nos autores Rui de Pina e Duarte Nunes de Leão):
Corria o mês de Abril de 1295, quando chegou aos ouvidos de D. Deniz que D. Sancho, rei de Castela, estava em eminente perigo de vida, o que efectivamente acontecia. A morte d monarca trouxe sérias perturbações aos estados da Península; e nestas condições D. Deniz, para melhor observar os acontecimentos, estabeleceu-se na cidade da Guarda a 27 do mês de Junho.
A 26 de Abril do mesmo ano era aclamado rei o filho de D. Sancho, D. Fernando IV, que a esse tempo contava nove anos de idade. A cobiça ou desejo de reinar excitou o espírito de vários pretendentes à tutela do jovem monarca, que pouco se importava com as dificuldades de que era causa. A mãe, D. Maria de Molina, a braços com a intriga dos pretendentes e com a peste e fome que assolaram o país, foi obrigada a abolir a sisa e a conceder privilégios aos povos com o fim de os cativar e tornar seguro o trono do filho. Entre os descontentes contava-se D. João, tio do pequeno Fernando, que, ligado com os mouros, andou em assaltos e correrias. Por fim, faltando-lhe os meios, veio pedir auxílio ao rei Deniz, que, como vimos, se achava na Guarda, onde lhe vendeu a cidade e o castelo de Coria, para ocorrer às despesas, compra que depois foi ratifica da em 1324. Aí mostrou-se com direito à coroa de Castela, alegando para isso que seu falecido irmão casara com D. Maria de Molina, de quem era parente em 3.° grau de consanguinidade, e sem que para isso tivesse licença do Pontífice, e que, portanto, D. Fernando era filho ilegítimo.
D. Deniz, tendo previamente consultado as pessoas mais importantes e os principais prelados, resolveu favorecer o pretendente e intimou Castelhanos e Leoneses a que o recebessem como rei, prometendo auxiliá-lo, e mandou a D. Maria o cartel de desafio, a que não respondeu, vindo pessoalmente, com o filho e seus ministros, a Ciudad Rodrigo, onde celebraram um Acordo, pelo qual D. Deniz recebeu Moura, Serpa, Arronches e Aracena.
Combinou-se também que deviam ser demarcadas as fronteiras, sendo para isso fixado o dia 20 de Janeiro de 1296.
Mas os Comissários de Castela não apareceram, e D. Deniz, valendo-se desse pretexto, rompeu as hostilidades, invadindo o reino vizinho e aproveitando as grandes dissenções e discórdias, que então lavravam no seu auge.
Indo por Ciudad Rodrigo, seguiu até Salamanca, onde se lhe reuniram D. Pedro Coronel e Affonso de Lacerda, partindo todos em direcção a Valladolid, chegando a Tordesilhas.
Mas a situação mudou e, como diz Lafuente, «tos descontentes castellafíos, que le acompafíaban se redujeron á su deber y los estrangeros desbandados retiraran-se a toda Ia prisa».
Efectivamente D. Deniz, quando estava na aldeia de Sim ancas, perto de Valladolid, soube que D. João já tinha reconhecido seu sobrinho D. Fernando como legítimo rei, e que a maior parte dos descontentes se tinham pacificado.
Nestas circunstâncias, D. Deniz não tinha outro meio senão retirar para Portugal, descontente com o verdadeiro logro e manifesto desastre e vexame que lhe haviam sucedido.
Inquieto e despeitado pelo péssimo resultado da expedição, aproveitou o belo ensejo para conquistar as terras de Riba-Côa, a que, como vimos, se julgava com direito. Esta aventura de D. Deniz foi a causa da conquista, ou seja, a reivindicação destas terras.
Vejamos o que a respeito delas consta na Monarchia Lusitana: «Foi esta comarca libertada do poder dos Arabes e reduzida á obediencia dos reis de Leão no anno do Senhor, 1139, como nos diz uma abreviatura da Historia dos Godos nestas palavras: Em LXXVIJ capiuntur in extrema- durij multre populationes cis et citra, per villar Turpini Talmeyda, Egitania et usque ad ripam Tagi).
Entrava naquelle anno Fernando Magno pelas terras dos Mouros, passando do reino de Leão e Douro para esta parte, de Riba-Côa, que são as primeiras que se lhe avizinham, passou correndo ao sul até as Idanhas, que lhe ficam contíguas, e chegou até ao rio Tejo».
Por isso o rei não teve o menor escrúpulo e lançou mão de toda a comarca e nela se demorou algum tempo, vivendo no Sabugal, naturalmente nas casas que eram de D. Sancho de Ledesma, que retirou dos seus ricos domínios, perdida a esperança de os salvar.

 

Efemérides - Foi notícia no Capeia - Capeia Arraiana

>> 20 DE JANEIRO

>> 2007
Bispo da Guarda quer padres «online». O Bispo da Guarda, D. Manuel da Rocha Felício, defende o desenvolvimento de canais de comunicação via Internet entre todos os padres da Diocese.
Notícia. Aqui.

>> 2008
O músico de «Santos Anjos e Arcanjos». Quem, natural da Raia, não tem na memória a melodia de um cântico de ritmo largo, Santos Anjos e Arcanjos, que se entoava sobretudo nas celebrações eucarísticas, sendo música obrigatória nas procissões paroquiais do Santíssimo? O autor da letra e da música foi o padre Joaquim Dias Parente, que durante anos a fio paroquiou uma das freguesias de Manteigas, tendo falecido em 1957.
Crónica de Jesué Pinharanda Gomes. Aqui.

>> 2009
A manipulação da verdade. O poder, desde sempre tentou encobrir e tergiversar a verdade. Não é um facto só de agora!
Opinião de António Emídio. Aqui.

>> 2010
Mêda mostrou-se pela primeira vez na BTL. O concelho da Mêda mostrou-se este ano, perla primeira vez na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) que decorreu de 13 a 17 de Janeiro, na Feira Internacional de Lisboa (FIL), numa iniciativa promovida pela Câmara Municipal, inserida no espaço dedicado ao Pólo Turismo Serra da Estrela, a que pertence.
Notícia. Aqui.

>> 2011
Promoção do território raiano através do futsal. A equipa de futsal da Rapoula da Côa apoiada pela Sabugal+ continua a promover o território raiano no Campeonato Distrital da 1.ª Divisão da Associação de Futebol da Guarda. A experiência adquirida nesta primeira época permitirá, estamos certos, melhorar os resultados no futuro.
Crónica de Marco Capela. Aqui.

>> 2012
Câmara discute o uso a dar a verbas comunitárias. As obras do balneário do Cró, da nova estrada para o Soito e sua variante foram financiadas através de empréstimos bancários e de fundos comunitários de valor superior ao seu custo total, facto que tem gerado discórdia nas reuniões do executivo camarário quanto ao uso a dar ao dinheiro excedentário.
Notícia. Aqui.

>> 2013
António Robalo recandidata-se à Câmara do Sabugal. O PSD do Sabugal aprovou, por unanimidade, a recandidatura de António Robalo à presidência da Câmara local, adiantou esta sexta-feira, 18 de Janeiro à agência Lusa o presidente da concelhia, Vítor Proença.
Notícia. Aqui.

>> 2014
Casteleiro – Granizo, neve e gelo. Agora, quando cai granizo durante 10 minutos é notícia de parangona! Quando eu era pequeno, na minha aldeia, havia granizo e neve e gelo durante meses… E as pessoas não se preocupavam demais com isso. Até os ditos populares, sabedoria acumulada em milénios de experiência, iam no sentido de valorizar a Natureza… Ah, e sabe que os dias começam a crescer a sério em Janeiro (quer dizer: há luz solar durante mais tempo em cada dia)?
Crónica de José Carlos Mendes. Aqui.

 

Efemérides - Regionais - Capeia Arraiana

>> 1969 – O rei Afonso VI ordena ao governador da Beira, Pedro Jacques de Magalhães, a construção de uma nova cadeia em Almeida, em virtude de que a existente servia de hospital.

 

Efemérides - Nacionais - Capeia Arraiana

>> 1915 – Início da insubordinação militar, conhecida por «Movimento das Espadas», que conduziria à demissão, a 25 de Janeiro, do governo de Victor Hugo de Azevedo Coutinho e à instauração do governo ditatorial de Pimenta de Castro.

>> 1937 – Atentados à bomba em Lisboa: na Casa de Espanha, no Ministério da Educação, no depósito militar de Beirolas e no Rádio Clube Português.

>> 1973 – Morte, em Conacri, do líder do PAIGC Amílcar Cabral, em atentado que muitos atribuem à PIDE.

 

Efemérides - Internacionais - Capeia Arraiana

>> 1961 – John Fitzgerald Kennedy presta juramento como 35º Presidente dos EUA.

>> 1996 – Yasser Arafat é democraticamente eleito presidente do Conselho Nacional Palestiniano.

:: ::
>> Dia 20 de 2016. Faltam 346 dias para o fim-de-ano.
:: ::
jcl e plb

Deixar uma resposta