Acontecimento do Ano – Hino afinado ao futuro na Bendada

A Sociedade Filarmónica Bendadense foi fundada em 1870 por António Nunes da Fonseca Faria, primeiro professor primário da freguesia da Bendada no concelho do Sabugal. Inicialmente foi dado destaque ao ensino da música vocal até porque só em 28 de Agosto de 1881 foi possível adquirir o primeiro instrumento musical. Com reportório actual e bastante diversificado actuam em cerimónias religiosas (missas e procissões), participações lúdicas (concertos) e eventos públicos oficiais. Tem actuado por todo o país e já se deslocou a Espanha e França. O Capeia Arraiana considera que o Acontecimento do Ano 2015 é, afinal, um conjunto de vários acontecimentos que decorreram ao longo do ano sob a batuta da Sociedade Filarmónica Bendadense: concerto de Primavera com músicos espalhados pela serra da Senhora do Castelo a 900 metros de altitude; a inauguração da Casa da Música da Bendada e por fim a Semana Cultural de Natal. Nas pautas musicais com 145 anos de história está escrito um afinado hino em allegro maestoso ao futuro da Bendada.

Casa da Música da Bendada - Capeia Arraiana

Casa da Música da Bendada

São 145 afinados anos ao serviço da música, da Bendada, do concelho do Sabugal e do orgulho de todos os sabugalenses. A Banda Filarmónica da Bendada fundada por António Nunes da Fonseca Faria é dirigida actualmente por Luís Andrade, com 51 anos de idade e há 25 nas funções de maestro e pelo presidente da Direcção, Filipe Fernandes.

Concerto de Primavera em Maio
Um concerto de Primavera, no dia 2 de Maio, com jovens músicos espalhados pela serra da Senhora do Castelo acima que brindaram os participantes na caminhada com peças especialmente selecionadas para a ocasião enquanto sobiam até ao ponto mais elevado a cerca de 900 metros de altitude. Lá no alto a envolvente natural era magnífica permitindo avistar a aldeia histórica de Sortelha, a Gardunha e a Serra da Estrela decoradas com as cores e os aromas das maias e do rosmaninho que cobriam as encostas de amarelo e lilás.
O passeio musical acessível a crianças a partir dos cinco anos começou junto ao Cruzeiro a 580 metros de altitude. A iniciativa culminou com um concerto ao final do dia na capela de Nossa Senhora do Castelo.

Casa da Música da Bendada
O sonho dos dirigentes da Sociedade Filarmónica Bendadense concretizou-se em 2015. Com um investimento aproximado de 400 mil euros a Casa da Música da Bendada permite, agora, notas musicais mais coloridas. Com um auditório com capacidade para 120 pessoas e três salas de aula insonorizadas o espaço está dotado de todas as condições para garantir um ensino musical de qualidade e actividades culturais diversificadas que podem passar pelo teatro, exposições e concertos musicais.
A escola de Música tem cerca de 20 anos de existência e tem formado músicos – especialmente na guitarra clássica, piano, violino e violoncelo – para a Banda Filarmónica da Bendada e para várias orquestras e filarmónicas nacionais onde ganham notoriedade e destaque. O maior adversário é a desertificação e a saída dos jovens para outros lugares. No entanto esse factor negativo é encarado como uma possibilidade de proporcionar a muitas crianças e jovens a saída para uma carreira profissional.
Com este equipamento os dirigentes musicais bendadenses têm muitos e bons desafios pela frente que vão implicar dinamismo e actividades culturais regulares.

Semana Cultural de Natal na Bendada
«Aqui combatemos a desertificação com cultura» foi o lema da Semana Cultural de Natal da Bendada que decorreu entre os dias 20 e 27 de Dezembro de 2015.
Concertos de guitarra clássica, piano, violino, violoncelo, flauta e cânticos tradicionais de Natal marcaram uma semana de intensa actividade cultural. O ponto alto teve lugar na quinta-feira, dia 24 de Dezembro, com um concerto à beira do madeiro no adro da igreja perto das 23 horas.
Os concertos musicais foram executados na sua maioria por jovens talentos músicos criados e formados na Escola de Música da Bendada dirigida por Luís Andrade e Filipe Fernandes.
Alguns dos músicos formados na Bendada seguem carreiras internacionais e voltaram para dar concertos nesta semana. É o caso de Diogo Andrade actualmente a frequentar em guitarra clássica o conservatório de Maastricht, na Holanda, ou o de inês Andrade que frequenta um doutoramente em artes musicais na Universidade de Boston, no Estados Unidos depois de ter concluído um mestrado na Universidade de Nova Iorque.
No dia de Natal subiu ao palco o «Auto de Natal» pelo Grupo de Teatro da Bendada. Um dia depois foi a vez do Grupo de Teatro de Caria representar a peça «As Lavadeiras».
O evento incluiu a exposição de escultura de Carlos Pinto e a exposição de fotografia com o tema «Bendada, pessoas, lugares e tradições» do jornalista Vítor Andrade.
A grande iniciativa encerrou com um concerto de violoncelo e flauta transversal.
«O mais surpreendente é que toda esta semana de intensa programação cultural tem lugar numa aldeia no fim da estrada com menos de 300 habitantes, num dos concelhos (Sabugal) mais marcados pela interioridade, pelo abandono e pelo esquecimento», destacou a organização liderada por Luís Andrade e Filipe Fernandes.

Na Bendada existe uma escola de sucesso de música e… de vida.
:: ::
jcl e plb

Deixar uma resposta