Santa Catarina na Rebolosa

Teresa Duarte Reis - O Cheiro das Palavras - © Capeia Arraiana

De novo, voltámos à Rebolosa. Vamos já, com verdadeiro carinho, como se estar na Santa Catarina fosse uma obrigação. Encontramos uma aldeia animada, cheia de vida e um povo fresco e vestido de festa. Sabe-nos bem o carinho com que somos recebidos e os cheiros que nos prendem à chegada. E o Presidente da Junta, Senhor Manuel Rei, de olhos que brilhavam enquanto nos falava, feliz pela sua Terra, a sua Raiz, como um bem a proteger. Enquanto se mantém na Presidência onde, em três mandatos, considera um tempo importante para se concretizarem projetos e se acompanharem em tempo útil.

Santa Catarina - Rebolosa  - Capeia Arraiana

Santa Catarina na Rebolosa

A caminho da Santa Catarina,
Descubro o Côa, na sua corrida lenta,
De um Sabugal meio acordado…
E chegando à Rebolosa, com linda manhã de sol
Chega-nos o cheiro a festa, a morcelas e a Espanha
Num delírio de sons que alegram o povoado.

E nas brasas os torresmos
Que nos criam água na boca…
Porco verdadeiro, criadinho no quintal?
Assim parece e sabe
E recordamos no passado
As tripas no alguidar e morcelas no varal.

Gentes, só da terra?
Isso, não, há muitas mais
Vêm da Raia e das Beiras,
Da Espanha também sabemos
Pelo sotaque e não só
Pois ei-las bem prazenteiras.

Oferecendo a quem quiser
A licença para a «matança»
Está na Junta, o Presidente,
Recebendo-nos feliz
Chamando para o almoço
Cumprimentando sorridente.

Entrevistado nos esclarece a sorrir
Valeu a pena estar à frente da terra
Que não para de sonhar
E para nos manter informados
Vai-nos mostrando os projetos
Que são para concretizar.

Rebolosa ama as touradas
Vai ter Praça para esse fim
Mas isso não será só
As Atividades Tradicionais
Serão aí acarinhadas
Para que não se reduzam a pó.

Santa Catarina, a Padroeira
Vai ter também ali na Praça
Monumento merecido
Para abençoar a aldeia
Simpática e acolhedora
Parece um bem conseguido.

Mas para definir o local
E decidir em 2016
Fica aberta a discussão… 
Retirar ou não a árvore
Colocar aqui ou ali
Assim se decidirá então.

Aldeias com vida, é que importa
Para um Presidente respeitador
Da história com dedicação
A licença assim vingou
De matar o seu porquinho
E respeitar a tradição.

Abraço à Rebolosa
:: ::
«O Cheiro das Palavras», crónica de Teresa Duarte Reis

2 Responses to Santa Catarina na Rebolosa

  1. Silvestre Rito diz:

    Viva Santa Catarina da Rebolosa e um louvor áqueles que sem esmorecer continuam a manter vivas as tradições e costumes e a festejar os Santos e padreiros da terra , pois é assim que se mantêm fortes as raízes e viva a alma , neste caso a alma raiana.

Deixar uma resposta