Futebol: Sabugal empata com Ideal dos Açores

Rui Nascimento - Sporting Clube Sabugal - Capeia Arraiana

Disputou-se este fim de semana a quinta jornada do Campeonato Nacional de Seniores, Serie E, com a equipa do S.C. Sabugal a receber o S.C. Ideal dos Açores e o resultado a ficar num empate a zero.

0-0 foi o resultado final

0-0 foi o resultado final

Num jogo onde o Sabugal foi sempre a melhor equipa, o S.C. Ideal apresentou-se numa toada mais de contenção.
O jogo iniciou-se com um equilíbrio aparente, mas logo após terem passados os primeiros minutos se evidenciou a superioridade do Sabugal. Faminto de pontos, a equipa da casa assumia as rédeas da partida e tudo fez para ganhar.
Talvez por esta entrada objetiva da equipa da casa, o S.C. Ideal optou por um sistema mais defensivo, baixando linhas até ao seu meio campo, reduzindo ao máximo espaços, dificultando claramente o trabalho do adversário.
Na maior parte do tempo, a toada passou por uma circulação de bola da equipa da casa a tentar encontrar espaços na área adversária, apenas facilitando no momento de finalizar, pois diversas foram as claras oportunidades, mas sempre por um motivo ou por outro, ninguém a conseguir enviar a bola para o fundo das redes.
O Sabugal conseguia criar claras oportunidades, entre elas duas arrancadas de Márcio que só não conseguiu ultrapassar o Guarda-redes adversário e fazer golo.
Entre os 15 e 20 minutos, foi João Pedro que por duas vezes demorou no ajeitar do esférico e a deixar que os defesas adversários chegassem a tempo de anular duas boas oportunidades.
Também de bola parada o Sabugal criava perigo, com Janela e Camilo a verem dois cabeceamentos a passarem pertos dos postes.
No segundo tempo mais do mesmo, oportunidades a surgirem, mas nenhuma delas a ter o desfecho pretendido.
Primeiro Nuno Fífias a chegar tarde a um passe milimétrico de Camilo ao segundo poste. Pouco depois, uma vez mais o irreverente Márcio a ganhar uma bola nas costas da defesa e já com o guarda-redes forasteiro fora dos postes, decide fazer um passe em vez de colocar a trajetória da bola na baliza e mais uma vez a mesma a ser intercetada pela experiente defesa do Ideal.
À passagem do minuto 70, foi a vez de João Pedro, após um excelente cruzamento de Barra, aparecer em boas condições ao segundo poste mas o remate a sair por cima.
Também Nani acaba por ter duas boas intervenções, mas numa delas o remate a sair frouxo e na segunda a bola a ser bem defendida.
Nuno Fífias, após excelente trabalho individual e já dentro de área a tirar do caminho vários adversários e só com o guarda-redes pela frente a rematar para as mãos do mesmo.
Perto dos 90, numa bola de insistência, a mesma a sobrevoar várias vezes a área do Ideal, mas nunca a ser desviada para o fundo das redes.
No entanto, no período de compensação surge a única oportunidade para o Ideal, num lançamento lateral a favor do Sabugal, Camilo a jogar para trás e obviamente sem querer, a fazer um passe de luxo para o avançado adversário, valendo a pronta e excelente intervenção de Nuno Morais para por cobro a esta clara situação de golo, algo que a suceder, teria sido de uma injustiça tremenda.
Resumidamente, o Sabugal foi a melhor equipa em campo, mas pode queixar-se de si próprio por não ter alcançado a vitória, pois nesta competição tão exigente não pode haver tanta displicência na hora de fazer golo.
A equipa do Sabugal apresentou-se com a seguinte constituição:
Nuno (GR), Cristiano, Janela, Iuri, Diogo, Barra, Camilo, Jorge Pernadas, Márcio, Nuno fífias (C) e João Pedro. No banco Rui Nascimento (treinador), André (GR), Miguel, Calau, Pedro, Nani, Ijair e Rebelo.
Crónica de Rui Nascimento

Deixar uma resposta