Glossário da Gíria de Quadrazais

Franklim Costa Braga - © Capeia Arraiana

A Gíria de Quadrazais é composta por 284 vocábulos, que exprimem o significado de 317 palavras portuguesas.

Quadrazenhos - foto de Henrique Nabais

Quadrazenhos – foto de Henrique Nabais

A
Activa – faca
Adicar – ver, olhar, observar
Adoçante – açúcar, mel
Afianhas – meias; pronuncia-se afienhas
Agatunar – roubar
Agazear – gritar ah! hi! hi!
Alâmpio – azeite. Também aparece alímpio
Alampiosa – azeitona
Alegume – feijão
Alipante – olho
Almerio – leite. Também aparece almeiro
Almisca – excremento
Altanar – casar
Alumantes – fósforos
Alumbrante – lua
Amarelo – sol
Amatrix – amanhã
Anaco – carrego de fazenda
Anca – tinta
Andante – caminho, viagem
Ânsia – água
Arcoso – anel
Ardosa – aguardente
Árgio – dinheiro em moeda
Arguina – pedreiro, canteiro
Arquerio – alqueire
Assuquir – comer
Artife – pão centeio
Artife branquioso – pão de trigo
Artife facho – pão centeio
Artife gírio – pão de trigo
Atiscar – ver, perceber
Atro – outro, outra pessoa
Avoanta – galinha, mosca, perdiz, ave de caça

B
Badalo – língua
Baril – bom, bonito
Beca – taberna
Bequeiro – taberneiro
Bérrea – cabra, ovelha
Bisca – pulga
Bleno – patrão
Bombana de 5 litros – garrafão
Boquerna – boca
Braçadeiro – colete
Branqueoso – açúcar
Branquinhosa – farinha
Bringéis – alforges
Briol – vinho
Broco – boi

C
Caiada – bengala
Caiado – pau, pinto
Calcantas – botas
Calcante – pé
Calcantes – sapatos
Calcos – sapatos
Cambalache – negócio, troca
Cangra – igreja
Cantante – galo
Carcábio – dente, feijão
Cardenho – casa
Cascosa – batata
Cascosa do ar – castanha
Casqueta – boina
Catroio – cavalo
Chabrega – cabra
Chagonho – homem, parvo
Chaira – carne
Chairel – litro, talho
Chairéu – copo de vinho
Chandra – chibata, meretriz
Chareno – quartilho
Charepe – quartilho
Charriante – carro de bois
Chete – vintém
Chifra – chouriça
Chingar – beber
Chingato – bêbedo, vinho
Choina – cama, noite
Chonar – dormir
Chulo – duro (moeda espanhola)
Coime – casa
Côpio – bonito, elegante
Cosco – tostão
Cosque – casa
Crunhir – querer

D
Doçante – açúcar, mel
Docerno – doce
Drepa – pedra

E
Escanar – comer
Escaneador – comedor
Escarchante – ovo
Escorreguejo – sabão
Esgueirante – ladrão
Esgueirar – fugir, ir
Esguirate – o que rouba
Eslafante – ladrão
Esquilona – hora

F
Facherno – ruim
Facheiro – ruim
Facho – Guarda-Fiscal
Faím – faca comprida e afiada como a usada para matar porcos
Falhorda – feno, palha
Fanoa – fazenda
Fanóia – fazenda
Fardosa – fazenda
Farpela – fazenda, roupa
Fatonho – feio, mau
Feguerno – figo
Fianhas – calças
Formage – queijo
Frenha – terra má
Frenho – feio, mau, polícia
Fuganta – pistola, espingarda
Fugante – revólver
Funfar – falar, dizer
Fusco – Guarda Fiscal

G
Gabar – falar barato
Gadé – dinheiro
Gainho – figo
Galdrinas – calças
Galdrinhas – calças
Galhal – dinheiro em notas
Galrar – conversa,conversar, falar, namorar
Gâmbia – perna
Gandaio – pão
Ganfos – escudos soltos
Garepe – cacho de uvas
Garra – mão
Garupas – couves
Gázio – gajo, fulano, tipo
Gebo – velho
Gémea – burra
Gemo – burro
Gerno – fazenda de contrabando
Gesno – fazenda de contrabando
Gilé – jaqueta
Gilfo – filho, criança
Gírio – bom, bonito
Golpe – bolso
Graniz – arroz
Granizo – arroz, milho
Granjeiro – maior, grande
Granjo – grande
Gravinho – milho
Grepe – cacho de uvas
Grilo – relógio
Gringo – porco
Groio – caldo, sopa
Grunhante – porco
Grunhato – porco
Grunho – porco
Guimo – galo
Guino – vintém

I
Ibau – fulano
Ibório – fulano
Ichar – aceitar
Icho – sim, aceito, isso, é verdade
Intervar – entender, compreender
Irmério – irmão

J
Jão da rua – vento
Jeca – medo, ódio, raiva
Jerigo – soldado
Jorna – noite
Jornar – dormir

L
Lamosa – camisa
Lamoso – casaco, pano de linho
Lapão – comilão
Laposa – bofetada
Largo – casaco, jaquetão
Lavante – sabão, o que lava
Lísbia – Lisboa
Lodo – oiro
Loira – libra, oiro
Lúbio – azeite, leite
Luminárias – estrelas
Luso – dia
Luzante – candeia
Luzerna – luz
Luzerno – lume pequeno
Lúzio – dia, olho, leite

M
Macalo – cavalo
Maleque – tabaco
Manego – homem, tipo
Manês – rapaz, homem, tipo
Manuarjo – namorado, tipo
Maquinar – caminhar, ir, partir, andar
Maralha – mulher, grupo de pessoas
Maralva – mulher casada
Marna – mulher
Mata Granja – Lisboa
Mata Líria – Coimbra
Mata Lodo – Porto
Meia choina – meia noite
Meia lua – queijo
Meio lúzio – meio dia
Mercha – criada
Mercho – padre
Méria – mãe
Miante – gato
Mistros – fósforos
Moca – café
Moienes – eu
Mois – eu
Monaita – baixo ventre da mulher
Monco – nariz
Moncoso – nariz
Moneira – figueira
Muchela – cabeça
Muquideira – boca, comida
Muquir – comer
Murchoila – cabeça
Murchoileiro – o que aprende mal
Murzapo – preguiçoso

N
Naco – saco
Nadante – peixe,bacalhau
Nejo – nada
Nentes – não, nada
Nentes e bórios – atenção, cala-te
Nhurro – casmurro
Nuco – burro

P
Paivante – fumador
Paivo – cigarro
Pala – Guarda Fiscal
Palitos – fósforos
Paloma – pousada
Palradeira – boca
Papelosa – carta
Papeloso – papel
Parrondas – dono, homem
Parumpir – parar
Pátua – batata
Penantes (a) – a pé
Penhar – ser, estar, apressar
Penosa – galinha
Penoso – galo
Pério – pai
Pesanta – arroba, balança
Pesante – arrátel
Petesgo – pequeno, criança
Piante – bêbedo, pássaro
Pildra – cama
Pinante – chapéu
Pitilho – tabaco
Proio – ânus, nádegas, rabo

Q
Quilhadeira – prostituta
Quinar – morrer

R
Respo – cão
Reta – terra
Reta Francha – Espanha
Reta Frenha – Espanha
Reta Granja – povoação grande
Ruça – geada, lebre
Runfo – lume

S
Sabumpir – saber
Sabunhir – saber
Salgante – sal
Saltante – coelho
Sarruca – corrente de relógio
Savante – sabão
Sobe e desce – fio de prumo
Soi – seu
Soienes – você, seu
Suquideira – comida
Suquir – comer

T
Tabonas – calças
Tarragosa – batata
Tarroina – batata
Tefe – ânus
Tefe-tefe – medo
Tiras – calças
Toienes – tu
Tois – tu
Tótios – todos
Tramposa – manta
Tunhir – ter

V
Vagarosa – cadeia
Ventanosa – janela
Ventosa – janela
Verbo – fala
Verdosa – erva, ferrã
Vezar – ter
Vista baixa – porco
Vunhir – vir

São 284 vocábulos que exprimem o significado de 317 palavras portuguesas.

NOTAS:
1- A Gíria segue as regras do Português. Quanto aos artigos: o manegoa manega; quanto à formação do feminino: gilfo – gilfa, manego – manega e quanto à conjugação verbal. As preposi-ções são as mesmas, bem como os advérbios e conjunções. A estrutura da frase é, pois, a mesma.

2- Segue também a linguagem comum em Quadrazais, isto é, nela se observam fenómenos fonéticos semelhantes ao do Português falado em Quadrazais. O ch lê-se tch, o v lê-se b e o a pronuncia-se ê em certas circunstâncias. Assim: fianhas pronuncia-se fienhas;
Há palatalizações como em: escorregueijo por escorreguejo; Há próteses, como em afianhas – fianhas e assuquir – suquir.

3- Os diversos autores que trataram da Gíria Quadrazenha apresentam grafias diferentes de alguns vocábulos: alâmpio – alímpio; bagarosa – vagarosa; bérrea – bérria; doçante – dossante.
Opto por alâmpio, por ser a forma que sempre ouvi às pessoas; Vagarosa por provir de vagar. Apenas escreveram bagarosa por ser assim que se pronunciava. Doçante porque provém de doce.
Também no significado há diferenças.

4- Não atribuo à Gíria palavras de uso corrente no Português, como outros fizeram noutras gírias.

5- É difícil dizer se determinado termo era da Gíria Quadrazenha que o transmitiu a outras povoações ou se era de uso comum em diversas povoações.

6- Havia palavras espanholas e algumas portuguesas, bem como provincianismos portugueses, que misturavam na Gíria: cucharra, hambre, naifa, naifada, polha; laposa, sotana.

:: ::
«Lembrando o que é nosso», por Franklim Costa Braga

One Response to Glossário da Gíria de Quadrazais

  1. Gunther Hammermueller diz:

    Bom dia de Kiel no Norte da Alemanha:
    Muito interessante! Mas encontro um certo número dessas palavras tb no vocabulário local “normal” doutras terras de Portugal como se documenta no I.L.B. de Coimbra.
    Cordialmente: gh

Deixar uma resposta