Festejos de São Pedro no Ozendo

Elisabete Robalo - © Capeia Arraiana (orelha)

Depois de se ter reabilitado a tradição de festejar o São Pedro no Ozendo, estes festejos já não podem faltar, pelo que, aproveitou-se todo o fim-de-semana de 27 e 28 de Junho para trabalhar e comemorar em prol do referido Santo Popular.


Antes de tudo, era necessário erguer o pinho na praça assim, no sábado a tarefa foi ir buscar o pinho e ir ao rosmaninho. Material reunido, altura de encher o pinho de rosmaninho, empreitada para a qual se necessita sempre dos ensinamentos dos mais velhos, que o fazem como ninguém! Matrafona no topo, bandeirolas e pinho pronto para o Domingo.
Já no Domingo, durante a tarde, os mais pequenos deram o seu contributo para a festa; pintaram sardinhas de papel que depois serviram para enfeitar a Praça. Sardinhas com todas as cores e feitios que deram um colorido especial.
Final de tarde quente, sardinha na brasa, bebidas e melão a refrescar no pio, como manda a tradição, e a boa disposição de todos fazem desta festa uma das mais peculiares da Terra.
O final, não podia deixar de ser, «o deitar o fogo ao pinho», com a promessa de para o ano, o cheiro a rosmaninho voltar a «inundar» a Praça.
:: ::
«Ozendo… Uma vida!», crónica de Elisabete Robalo

Deixar uma resposta