Brasão, Selo e bandeira (7)

José Fernandes - Do Côa ao Noémi - © Capeia Arraiana

:: :: BADAMALOS :: :: – O símbolo do brasão desta localidade como outras das redondezas e proximidade, teria necessariamente de incluir a Ponte de Sequeiros. Esta comunidade rural tem, como qualquer outra particularidades que a tornam diferente.

Igreja de Badamalos depois de ter sido recuperada

Igreja de Badamalos depois de ter sido recuperada

Badamalos é uma aldeia do concelho do Sabugal. O seu território confina a norte/poente com o Rio Côa que é a fronteira entre os municipios de Almeida e do Sabugal, desenvolvendo-se a aldeia na encosta poente duma elevação suave que termina no Côa.
A poente de Badamalos e separando esta freguesia da Miuzela, corre, no sentido de Porto de Ovelha, o Rio Côa. Este curso de água tem uma importância grande em todas as localidades por onde passa importância essa que por norma se reflete no respectivo brasão. Praticamente todas as localidades confinantes com o Rio Côa têm no seu brasão uma referência ao próprio rio, ou a elementos a ele ligados.
As duas povoações que se localizam na margem direita do Rio Côa, Badamalos e Valongo e que ambas confinam com a ponte de Sequeiros, têm desenvolvido entre elas uma disputa, nem sempre saudável, sobre a qual delas pertence aquela ponte. Qualquer das povoações fez incluir no seu brasão uma reprodução da ponte como cada uma a vê. No caso de Badamalos e como estamos a olhar para a ponte de juzante para montante, a torre aparece do lado esquerdo do brasão.
Badamalos possui uma anexa, o Carvalhal.
Com a reforma administrativa ocorrida em 2013, a freguesia de Badamalos passou a integrar uma autarquia de dimensão territorial maior formada por Badamalos, Aldeia da Ribeira e Vilar Maior, com sede em Vilar Maior (aqui) a que se chamou União de Freguesias de Aldeia da Ribeira, Vilar Maior e Badamalos.
O solo é pobre principalmente nas zonas mais elevadas e o subsolo é pródigo em grandes afloramentos graníticos que por vezes rompem a superfície apresentando dimensões que a natureza quis que nós víssemos.
Em termos rodoviários, a aldeia é actualmente atravessada por uma estrada que depois de atravessar o Côa a liga à Miuzela. Durante muitos anos, no século passado, os habitantes desta localidade, eram servidos, em termos ferroviários pela estação do Noémi. As pessoas desta terra, atravessavam o Côa nas poldras de Porto de Ovelha e continuavam pelo caminho para aquela estação de comboio.
Os símbolos heráldicos desta localidade foram publicados no Diário da República, III série de 3 de Março de 1999.

Brasão de Badamalos

Brasão de Badamalos

Pelas respostas que foram dadas ao inquérito ordenado pelo Marquês de Pombal em 1758, a propósito do terramoto, verificamos que esta terra tinha uma dimensão e valia que hoje terá perdido, como a generalidade das terras desta zona (aqui), situação que manteve pelo menos até 1908, como se refere nas memórias do concelho do Sabugal de Joaquim Manuel Correia (aqui).
Badamalos e a sua anexa, serviram de inspiração ao poeta raiano Manuel Leal Freire que sobre elas escreveu dois sonetos que o Capeia Arraiana divulgou (aqui) e (aqui).

Badamalos no concelho do Sabugal e limite de Almeida

Badamalos no concelho do Sabugal e limite de Almeida

Como a generalidade das aldeias do distrito da Guarda e em particular as dos concelhos do Sabugal e Almeida, Badamalos tem vindo a perder população principalmente a partir de meados do século passado em face da vaga de emigração que aconteceu.
Badamalos é a terra natal de um dos nossos mais promissores valores do judo Nacional – Emanuel Martins – . O Atleta treina no Sporting Clube do Sabugal e tem vindo a vencer, na sua categoria, as diferentes provas regionais em que tem participado, e que lhe garantiram o acesso à selecção nacional.
A aldeia e principalmente a zona localizada a norte/poente dela, encostada ao Rio Côa, possui uma beleza natural que nos faz suster a respiração quando a admiramos. Passar a pé a ponte de Sequeiros, de sul para norte e depois no sentido inverso, proporciona-nos uma visão abrangente da beleza daquele local, seja ele pertença de quem for: Das gentes de Almeida e do Sabugal é concerteza. Visitemo-lo.
:: ::
«Do Côa ao Noémi», opinião de José Fernandes (Pailobo)

jfernandes1952@gmail.com

One Response to Brasão, Selo e bandeira (7)

  1. joaoafonso diz:

    Badamalos, bela e linda Aldeia, para mim os Badamalenses e quem gosta desta simpática Aldeia será sempre Freguesia de Badamalos, o resto são politiquices que só prejudicam o interior e quem la vive

Deixar uma resposta