Efemérides 2015 – 15 de Abril

Abril - Efemérides 2015 - Capeia Arraiana

:: :: EFEMÉRIDES 2015 :: 15 DE ABRIL :: :: O Capeia Arraiana publica diariamente as efemérides mais relevantes de cada data… No dia 15 de Abril destacamos a última visita do rei D. Dinis ao Sabugal, em 1308, e a beatificação da Rainha Santa Isabel, esposa de D. Dinis, em 1516.

D. Dinis visitou pela última vez o Sabugal há 707 anos

D. Dinis visitou pela última vez o Sabugal há 707 anos

 

Efemérides - Hoje Comemora-se - Capeia Arraiana

>> Dia de S. Crescêncio.
>> Dia de Santa Anastácia.

 

Efemérides - Hoje aconteceu - Capeia Arraiana

>> El-Rei D. Dinis no Sabugal
Há 707 anos, em 15 de Abril de 1308, o rei D. Dinis, vindo da Guarda, chegou ao Sabugal, onde se instalou e permaneceu quatro dias. Esta terá sido a última estada do rei na capital de Riba Côa, vila de que gostava particularmente e onde fazia visitas frequentes.
Desde que ocupara Riba Côa D. Dinis tinha o Sabugal nas suas rotas habituais. Tinha mesmo uma permanência frequente na vila raiana, à qual confirmou o antigo foral leonês, em 1296. As vindas do rei ao Sabugal tiveram muitas vezes em vista ligações com o reino de Castela, num frémito diplomático, com o qual tentava garantir a estabilidade das fronteiras e as relações cordiais com o reino vizinho.
A região estava quase sem habitantes e não havia instituições estáveis, mau grado a corda de castelos que garantiam a vigilância da nova fronteira. Mas perante a necessidade urgente de povoadores, o monarca tentou resolver essa preocupação criando no Sabugal e seu termo um couto de homiziados, ao qual podiam acorrer os condenados ou perseguidos pela justiça, sem que ali fossem molestados.
O rei gostava também de caçar e as vindas à região serviam igualmente para esse efeito.
De 1291 a 1308 D. Dinis esteve no Sabugal pelo menos por sete ocasiões, algumas das quais permanecendo por poucos dias, mas mantendo-se outras por longos períodos, nomeadamente em 1298, ano em que se desdobrou em contactos com Castela, elegendo o Sabugal para base de apoio às negociações morosas e diligentes que teve que realizar.
A curta visita de 1308 terá sido efectivamente a última. Nos anos seguintes e até à data da sua morte, em 7 de Janeiro de 1325, andou por outras paragens, com a maior parte do tempo passado nem Lisboa, capital do reino.

>> Beatificação de Isabel de Aragão
Há 499 anos, em 15 de Abril de 1516, Isabel de Aragão, ex rainha de Portugal, mulher do rei D. Dinis, foi beatificada por Breve do papa Leão X.
Isso sucedeu no reinado de D. Manuel, monarca que solicitou à Santa Sé a sentença de beatificação, que seria efectivamente concedida. Declara-se, então, fundada, na Diocese de Coimbra, o culto religioso da Beata Isabel difundido por todo o Reino em 1556 e fervorosamente praticado, sobretudo, pelas gentes da cidade.
D. Isabel de Aragão, filha de Pedro III de Aragão e de D. Constança de Navarra, e neta de Jaime I, o Conquistador, terá nascido em Saragoça por volta de 1270 e morrido em Estremoz no ano de 1336.
Foi Rainha de Portugal pelo seu casamento com D. Dinis, tendo ficado conhecida por Rainha Santa Isabel.
Desde nova mostrou tendência para a meditação e solidão, rezas e jejuns. Entre os seus pretendentes contavam-se Eduardo I de Inglaterra, Roberto de Anjou e D. Dinis de Portugal. Foi este quem o seu pai escolheu pois oferecia-lhe desde logo um trono. O contrato de casamento foi concertado em 24 de Abril de 1281 e tinha a particularidade de ser o primeiro celebrado em Portugal com escritura antenupcial, segundo o direito romano. Por ele, a nova rainha recebeu Óbidos, Abrantes, Porto de Mós com todas as suas rendas, e ainda 12 castelos. O seu pai, por seu turno, dotou-a com 10 mil maravedis e jóias. Ficou célebre o cortejo que acompanhou a nova rainha a Portugal depois do casamento, realizado por procuração na cidade de Barcelona em 1288. De Bragança, onde era aguardada pelo infante D. Afonso, a comitiva, onde se incorporavam nobres portugueses, seguiu para Trancoso onde D. Dinis a esperava e onde, a 24 de Junho, se realizou a cerimónia de casamento que os cronistas celebrizaram.
Era constante a sua presença junto do marido nas deslocações que este fazia pelo reino; esse facto trouxe-lhe grande popularidade junto do povo, pois nessas alturas dava esmolas aos pobres, a raparigas pobres e distribuía alimentos. Não se alheou dos problemas políticos nacionais, interferindo na guerra civil que opôs o rei ao príncipe herdeiro D. Afonso; acusada pelo marido de favorecer os interesses do filho foi mandada sob custódia para Alenquer. No entanto, continuou a interessar-se pelo problema e foi por sua influência direta que se assinou a paz de 1322; no ano seguinte evita o reacender da luta colocando-se entre os exércitos preparados para a batalha. Depois da morte de D. Dinis (1325) recolheu-se nos Paços de Santa Ana, junto a Santa Clara de Coimbra.
Até à sua morte promoveu uma série de obras pias fundando hospitais (Coimbra, Santarém, Leiria), asilos e albergarias (Leiria, Odivelas), mosteiros, capelas (Convento da Trindade em Lisboa, claustro em Alcobaça, capelas em Leiria e Óbidos). Deixou em testamento grandes legados a muitas destas instituições. Foi sepultada por sua vontade no Convento de Santa Clara e, no século XVII, o seu corpo foi trasladado para o novo mosteiro fundado por D. João IV em substituição do antigo, ameaçado pelas águas do Mondego, e depositada num cofre de prata e cristal.
O povo, desde cedo, considerou-a santa, atribuindo-lhe inúmeros milagres. A pedido de D. Manuel I, foi beatificada por Leão X (15-4-1516) e, em 1625, foi canonizada por Urbano VIII.

O milagre das rosas aconteceu defronte ao castelo do Sabugal

O milagre das rosas aconteceu defronte ao castelo do Sabugal

A história mais popular da Rainha Santa Isabel é sem dúvida a do milagre das rosas. Segundo a lenda portuguesa, a rainha saiu do Castelo do Sabugal numa manhã de Inverno para distribuir pães aos mais desfavorecidos. Surpreendida pelo soberano, que lhe inquiriu onde ia e o que levava no regaço, a rainha teria exclamado: São rosas, Senhor!. Desconfiado, D. Dinis inquirido: Rosas, em Janeiro?. D. Isabel expôs então o conteúdo do regaço do seu vestido e nele havia rosas, ao invés dos pães que ocultara.

 

Efemérides - Regionais - Capeia Arraiana

>>1308 – O rei D. Dinis chega ao Sabugal vindo da Guarda, para onde retorna no dia 19.

 

Efemérides - Nacionais - Capeia Arraiana

>>1516 – Isabel de Aragão, mulher de D. Diniz, é beatificada por Leão X.

>>1581 – As cortes de Tomar declaram rei Filipe II de Espanha (Filipe I de Portugal), que se compromete a respeitar o princípio da monarquia dualista.

>>1913 – Em Spezia, Itália, é entregue à Armada portuguesa o submarino Espadarte, primeira unidade do género da Marinha Portuguesa.

O submarino Espadarte

O submarino Espadarte

>>1935 – Oliveira Salazar é investido nas funções de Presidente da República, por doença de Óscar Carmona, que assim fica impedido de prestar o seu compromisso de honra para um novo mandato de 7 anos. Apenas no dia 26 de Abril Carmona poderá prestar o seu juramento, deixando Salazar as funções de presidente em que este investido durante 11 dias.

>>1942 – Óscar Carmona é reinvestido nas funções de Presidente da República, iniciando o terceiro mandato.

>>1947 – Transferência para o campo de concentração do Tarrafal, dos responsáveis pelas lutas operárias do início do mês, nos portos de Lisboa.

>>1952 – Encontro em Ciudad Rodrigo entre Oliveira Salazar e o generalíssimo Franco, onde discutem a adesão à NATO, que a Espanha recusa liminarmente.

>>1964 – Início de uma greve dos pescadores algarvios, que se prolongará por 12 dias.

>>1975 – A transportadora aérea nacional, a TAP, é nacionalizada.

>>1976 – É criada a empresa pública Petrogal, resultante da fusão da Sacor, Cidla, Sonap e Petrosul.

>>1996 – Morte da actriz portuguesa Beatriz Costa, 88 anos.

 

Efemérides - Internacionais - Capeia Arraiana

>>1452 – Nascimento de Leonardo Da Vinci.

>>1469 – Morte de Guru Nanak, fundador do sikhismo, religião monoteísta do Punjab (região dividida entre o Paquistão e a Índia).

>>1861 – O presidente dos EUA, Abraham Lincoln, declara o estado de insurreição, três dias depois da tomada do Forte Sumter, na Carolina do Sul, pelas forças confederadas, assim se iniciando a guerra civil americana.

>>1945 – Forças britânicas libertam o campo de concentração de Bergen-Belsen, na Alemanha, antes apresentado como «campo de repouso», pelos nazis. Encontram 40 mil sobreviventes das cerca de 300 mil pessoas que aí foram presas.

>>1959 – Fidel Castro visita os EUA.

>>1964 – O marechal Castelo Branco toma posse como presidente do Brasil, no contexto do golpe militar de 31 de Março, que derrubara João Goulart.

>>1980 – Morte, em Paris, o filósofo existencialista francês Jean-Paul Sartre, 74 anos.

>>1986 – Forças norte-americanas desencadeiam ataques aéreos sobre Tripoli e Benghazi, na Líbia – A Líbia ataca o centro de telecomunicações dos EUA na ilha italiana de Lampedusa.

>>1989 – Incidentes no decurso de um jogo de futebol no estádio britânico de Hillsborough, Sheffield, provocam a morte a 95 pessoas.

>>1990 – Morte da actriz de origem sueca Greta Garbo, 84 anos.

:: ::
>> Dia 105 de 2015. Faltam 260 dias para o fim-de-ano.
:: ::
jcl e plb

Deixar uma resposta