Festival Fora do Lugar regressa à Idanha

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Música, cinema, fotografia voltam a «ocupar» lugares inesperados no concelho de Idanha-a-Nova através da terceira edição do Fora do Lugar, Festival Internacional de Músicas Antigas, que decorre de 28 de Novembro a 13 de Dezembro de 2014.

Adufeiras da Idanha interpretam músicas antigas

Resultado da parceria entre a produtora Arte das Musas e o Município de Idanha-a-Nova (e com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura e da Direcção Geral das Artes), este Festival assume-se como uma proposta do mundo rural virado para o país, para a Península Ibérica e para a Europa.
Com a direção artística de Filipe Faria, o Fora do Lugar – Festival Internacional de Músicas Antigas é hoje um dos projectos culturais mais relevantes na área da música na região. Pondo em diálogo diferentes formas e tempos da música desafia a uma atitude perante as músicas antigas, abordando, de um forma inovadora, os conceitos de erudito/popular e antigo/contemporâneo.
A fronteira entre estas noções, longe de ser linear, surge aqui como uma experiência que, mais do que tudo, nos faz reflectir sobre os processos históricos que conduzem de uma linha musical a outra, feitos de permanências, mudanças e rupturas, muitas delas surpreendentes. Ao longo da história da música, passado e presente cruzam caminhos incessantemente. Não é por isso de estranhar um programa com presenças tão diversas: do jazz ao eco dos esplendores do Al Andalus, passando pela exuberância do barroco alemão e a expressividade da world music.
Um conceito provocador? Sim, e tão assumido como os próprios espaços de realização do festival que rompem, também eles, com as convenções e estereótipos vigentes. Eficaz? Os resultados das edições anteriores falam por si, reforçando a validade de uma opção política que ilustra, ao nível local, a capacidade de produzir cultura num cenário onde muitos não concebem pensá-la neste moldes: o país perdido das pequenas aldeias quase desertas.
Daqui releva uma das virtudes maiores do projecto, a possibilidade de chegar até onde mais ninguém se deu ao trabalho de ir.
2014 marca, igualmente, mais uma etapa no caminho da validação deste esforço e do reconhecimento das valências e dinamismo culturais deste território, com a candidatura, em curso, à Rede das Cidades Criativas da UNESCO, precisamente na categoria da Música. Neste contexto, onde tradição e modernidade convivem e dialogam em permanência entre si, o contributo do Fora do Lugar – Festival Internacional de Músicas Antigas afigura-se decisivo. Sobre as terras de Idanha recaem não apenas as expectativas das suas gentes, mas as de todos aqueles que, neste e noutros projectos promovidos pelo Município, revêem o tremendo potencial do mundo rural português.
Nesta terceira edição, o Festival traz a Idanha e ao nosso país estrelas maiores do panorama nacional e internacional da música antiga e de cruzamento como a catalã Arianna Savall (filha de Jordi Savall) ou Galandum Galundaina.
Na área do cinema e da fotografia, programa a estreia nacional de uma curta-metragem do jovem realizador francês Nino Laisné – «En présence» -, com legendagem em português ou a exposição «Barra das Almas» do fotógrafo Valter Vinagre.
plb (com CM Idanha-a-Nova)

Deixar uma resposta