Petição defende a escola de Santo Estêvão

Brasão Freguesia Santo Estêvão - Sabugal - Capeia Arraiana (orelha)

Os pais das crianças que frequentam a Escola Básica de Santo Estêvão, no concelho do Sabugal, lançaram uma recolha de assinaturas contra o encerramento daquele estabelecimento de ensino pelo Ministério da Educação. A escola serve as aldeias do sul do concelho: Casteleiro, Moita, Terreiro das Bruxas, Santo Estêvão e Malcata.

Santo Estêvão ainda luta por manter a escola

Santo Estêvão ainda luta por manter a escola

«Nós, abaixo assinados, encarregados de educação, pais de crianças da escola básica e do jardim de infância, residentes e descendentes das aldeias do sul do concelho de Sabugal, protestamos veementemente contra o encerramento anunciado da escola de Santo Estêvão, a única que tem dado resposta às crianças da zona sul do concelho (Malcata, Sto Estêvão, Casteleiro, Terreiro das Bruxas, Moita e até Vale da Sra. da Póvoa). As crianças ficariam a percorrer trajectos de longa duração, numa região montanhosa e com um clima rude. As crianças não podem ser as vítimas da incapacidade que as autoridades nacionais e concelhias têm mostrado em estancar a fuga de populações activas.
Indignamo-nos contra a precipitação do ministério da Educação, que ignora manifestamente as realidades locais; contra a ausência total de concertação, que levou a que residentes, pais e eleitos tenham sabido do projecto de encerramento pela imprensa, e isto a dois meses da entrada escolar 2014-2015, não deixando tempo para reorganizar as suas vidas.
Exigimos saber por parte do executivo camarário e do ministério TODA A VERDADE sobre os critérios que presidiram a esta decisão leviana e irracional. Recordamos que durante o seu comício em Sto Estêvão, aquando da campanha eleitoral autárquica, o Eng. Robalo felicitou-se de manter a escola aberta e que FARIA TUDO para a defender.
Pedimos que seja explicado ao povo do sul do concelho porque é que, contrariamente ao que tinha sido anunciado na imprensa local, se optou por manter DUAS escolas abertas na União de freguesias do Sabugal e de Aldeia de Santo António (também esta com poucos alunos) e nenhuma a sul do concelho que dê resposta a estas populações quando a escola da UF de Sto Estêvão e Moita oferece excelentes condições às crianças. As crianças não podem ser reféns de jogos de politiquice absurdos.
Instamos o ministério, em “diálogo” com a câmara municipal, a revogar de imediato esta decisão que prejudica gravemente a população para cá do Côa.»

A petição pode ser subscrita aqui.
plb

Deixar uma resposta