Poetando – Peroficós

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

«Poetando» é a coluna de Manuel Leal Freire no Capeia Arraiana, na qual aos domingos vai publicando poemas inéditos, cada um dedicado a uma aldeia do concelho do Sabugal. Nesta edição o escritor e poeta dedica um soneto a Peroficós, anexa da freguesia do Seixo do Côa.

PROFICÓS

Mistura estranha é esta, certamente,
E mais do que mistura simbiose
Dois frutos germanados sem semente
Os vasos comungantes em osmose

Se pero é topónimo frequente
Ficós é figueiral metamorfose
Romance leonês de antigamente
Português que as rimas aformose

Pequeno, mas airoso é o conspecto
Mais divino do que humano este projecto
Provoca exaltação em todos nós

Por isso, o nosso júbilo transparece
Quando á vista se nos oferece
Airoso e pulcro o Peroficós….

«Poetando», Manuel Leal Freire

One Response to Poetando – Peroficós

  1. José Antunes Fino diz:

    Belo e empolgante…mas nunca mais chega a Vale de Espinho!

Deixar uma resposta