Poetando – Santo Estêvão

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

«Poetando» é a coluna de Manuel Leal Freire no Capeia Arraiana, na qual aos domingos vai publicando poemas inéditos, cada um dedicado a uma aldeia do concelho do Sabugal. Nesta edição o escritor e poeta dedica um soneto a Santo Estêvão, freguesia do sul do concelho.

SANTO ESTÊVÃO

Ao santo que é patrono e que é orago
Se pede sempre redobrado auxílio
O Evangelho dá em cento o pago
Verdade aceite em qualquer concílio

Quando se vive um prolongado exílio
A terra patrum é o grande afago
Voltar a vê-la vale como idílio
A sua imagem cura mais que mago

Se mesmo sáfara é a pátria chica
Aquela que as mágoas dulcifica
Por duras e pesadas que se escrevam

Que apelos não terá se for deleite
Primores de frutas, vinho e azeite
Como é por sobre todas Santo Estêvão

«Poetando», Manuel Leal Freire

Deixar uma resposta