D. Dinis – Entre Odivelas e o Sabugal (1)

À Fala Com... - © Capeia Arraiana

O Capeia Arraiana juntou, em Odivelas, junto ao túmulo de El Rei D. Dinis dois dos mais ilustres historiadores do concelho do Sabugal: Maria Máxima Vaz e Adérito Tavares. O resultado dessa histórica conversa – «Por terras de D. Dinis… Na Raia da Memória» – é um documentário dividido em dois episódios que nos orgulhamos de publicar e partilhar com todos. Os documentários podem ser vistos na LocalVisãoTV na Zon (posições 14 e 199), Meo (198 e 199), Cabovisão (16), Vodafone TV (198 e 199) e Optimus Clix (19).

LocalVisãoTv - © Capeia Arraiana

ca2013_localvisaotv_550x15Autoria: Capeia Arraiana posted with Galeria de Vídeos Capeia Arraiana


:: ::
Segunda parte do documentário. Aqui.
:: ::

Maria Máxima Vaz nasceu na Abitureira. Adérito Tavares em Aldeia do Bispo. Ambos com brilhantes percursos académicos. Ambos historiadores reconhecidos e de topo. Ambos sabugalenses.
Já tinham ouvido falar muito um do outro e apesar de viveram em Odivelas e na Calçada de Carriche (a uma distância de um tiro de bala de artilharia como diriam os curas nos inquéritos de 1758 do Marquês de Pombal) apenas se conheceram pessoalmente no passado mês de Maio na Pastelaria Espiga Dourada em Odivelas.
O desafio lançado pelo Capeia Arraiana aos dois historiadores consistiu em ligar Odivelas ao Sabugal através de El Rei D. Dinis. A oração de sapiência histórica que presenciámos junto ao túmulo do rei Lavrador foi brilhante e inesquecível.
As viagens de D. Dinis por todo o território nacional, a presença da rainha Santa Isabel em terras de Riba-Côa e as longas estadias com a sua corte no castelo do Sabugal, o Tratado de Alcanices, as negociações «diplomáticas» com a Rainha Maria de Molina, a história do Mosteiro de São Dinis e São Bernardo, a beleza dos claustros e da sala do tecto bonito foram «conversadas» pelos ilustres historiadores sabugalenses. A viagem pela história dionisina e transcudana terminou na cozinha do mosteiro onde se falou das gastronomias conventual de Odivelas e raiana do Sabugal.

:: ::
O professor Adérito Tavares é conhecido e reconhecido pelos sabugalenses. Falta cumprir-se o desígnio de conhecer e reconhecer a qualidade da professora Maria Máxima Vaz no Sabugal. Em Odivelas onde lhe atribuíram o nome a uma escola primária e a uma rua já há muito que é reconhecida. Ambos são brilhantes e ambos fazem o favor de ser nossos amigos. No Capeia Arraiana assinam colunas de opinião com muitas visualizações e partilhas. Maria Máxima Vaz com «Por Terras de D. Dinis» e Adérito Tavares com «Na Raia da Memória». Bem-hajam os dois pela disponibilidade e carinho com que aceitaram o nosso convite para este documentário.
jcl

3 Responses to D. Dinis – Entre Odivelas e o Sabugal (1)

  1. leitaobatista diz:

    Parabéns ao José Carlos Lages pela iniciativa e pela excelente composição das imagens que enquadram esta importante e reveladora conversa entre os dois historiadores sabugalenses.

    Aos Professores Maria Máxima Vaz e Adérito Tavares uma palavra de agradecimento por terem humildemente partilhado a sua sabedoria acerca do rei a quem o Sabugal deveria render preito: D. Dinis.
    Paulo Leitão Batista

  2. Junto os meus parabéns ao trabalho do José Carlos Lages. A composição de imagens também me agradou muito. Também ele trabalhou com humildade apagando-se, o que mostra a sua grande qualidade como entrevistador.
    Concordo consigo, Paulo Leitão, o Sabugal deve um preito de homenagem a este grande REI que foi D. Dinis e cuja grandeza não é suficientemente conhecida. Foi o 1.º Rei de Ribacoa, não podemos esquecer isso! Obrigada pelas suas palavras.

  3. Georgete Cardoso diz:

    Tenho tanto orgulho em ter sido aluna do Dr. Adérito Tavares … Grande professor de história!..Muito obrigada por tudo 🙂

    Aos professores Maria Máxima Vaz e Adérito Tavares um grande bem haja pela excelente partilha, Sendo eu natural do Sabugal ……ADOREI saber algo mais sobre o grande Rei D. Dinis e o Castelo das Cinco Quinas. Um enorme abraço para ambos.

Deixar uma resposta