Cónego Álvaro Vaz Quintalo da Cunha

Jesué Pinharanda Gomes - Carta Dominical - © Capeia Arraiana

O Cónego Álvaro Vaz Quintalo da Cunha nasceu na freguesia de Rendo, concelho do Sabugal, em 26 de Fevereiro de 1908, e faleceu em 28 de Abril de 2003, com 95 anos de idade. Destacou-se enquanto professor e director do Colégio de S. José, na Guarda.

Cónego Quintalo - Imagem do blogue Sol da Guarda

Cónego Quintalo – Imagem do blogue Sol da Guarda

Álvaro Quintalo saiu de Rendo ainda criança e estudou no Liceu da Guarda, ingressando depois no seminário diocesano, optando pela vida eclesiástica. Foi ordenado sacerdote no dia 1 de Janeiro de 1932, e tornou-se seguidamente professor no Seminário Maior da Guarda.
Tendo sido criado o Colégio de S. José (o «Rocha»), em 1945, o padre Álvaro foi desde logo nomeado director da instituição, cargo que manteve ao longo dos anos.
Como sacerdote levou uma vida de recolhimento, dedicada à oração e ao estudo. Revelou um espírito elevado, clarividente, muito adverso a manifestações públicas, sobretudo em relação à sua pessoa, embora fosse homem de diálogo e acessível a todos.
Foi elevado à dignidade de Cónego da Sé da Guarda em sete de Março de 1951.
Como pedagogo, revelou-se inteligente, estudioso, senhor de uma vasta cultura, sempre renovada, pois substituía facilmente qualquer professor por falta ou impedimento. E não importava a matéria. Poderia ser Teologia, mas também Filosofia, Humanística, Português, Física, Química, Matemática, etc. A sua dedicação aos alunos foi total, acompanhando-os nos mais pequenos pormenores, dos estudos à conduta. Mas era também tolerante perante os excessos da juventude, que sempre procurou compreender e corrigir de forma positiva.
Ajudou gerações sucessivas de jovens na carreira escolar e na formação moral e religiosa, possibilitando-lhes o sucesso na vida, guardando todos dele uma indelével estima. Destas gerações sucessivas, muitos foram os naturais do concelho do Sabugal que lhe passaram pela mão, hoje bem colocados nas suas profissões, o que não só os prestigia no aspecto pessoal, mas igualmente prestigia as terras de origem e o Mestre e sabugalense insigne que lhes abriu o caminho para o futuro.
O Cónego Álvaro Quintalo foi eleito Sócio Honorário da Casa do Concelho do Sabugal na Assembleia Geral realizada em 9 de Junho de 1989. O respectivo diploma ser-lhe-ia entregue alguns meses depois no Colégio de S. José, na Guarda, pelo então Presidente da direcção, Sr Adelino Dias, em acto simples e em recolhimento, por absoluta exigência do homenageado, que afirmou ser avesso a quaisquer manifestações públicas de distinção.
:: ::
«Carta Dominical», Pinharanda Gomes

5 Responses to Cónego Álvaro Vaz Quintalo da Cunha

  1. Francisco Vaz diz:

    Excelente retrato do Cónego Quintalo que eu tive oportunidade e a felicidade de conhecer e de o ter como meu director do “Rocha” durante alguns anos.
    Parabéns por se ter lembrado dele.

    Cumprimentos.

    Francisco Vaz

  2. luís diz:

    A pessoa mais extraordinária que tive a honra e o privilégio de conhecer até hoje…

  3. Sérgio António Coelho Pereira diz:

    Um grande Homem que ainda hoje recordo com grande saudade, tal como os tempos passados no Rocha e os colegas. Bons tempos…

  4. Simão Terras diz:

    Devo grande parte da minha educação e instrução a esta GRANDE Casa, (ROCHA) ,Colégio de S. José .
    O Sr. Cónego, um Pai, não faltou o Carinho á palmada necessária.
    BEM HAJA

Deixar uma resposta