Poetando – Quinta de Santo Amaro

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

«Poetando» é a coluna de Manuel Leal Freire no Capeia Arraiana, na qual aos domingos vai publicando poemas inéditos, cada um dedicado a uma aldeia do concelho do Sabugal. Este Município raiano, um dos maiores do País em termos de extensão territorial, tem 40 freguesias, algumas delas com anexas, sendo no total exactamente 100 (cem) o número das localidades do concelho do Sabugal. Nesta edição o escritor e poeta dedica um soneto à Quinta de Santo Amaro, anexa da freguesia do Casteleiro.

QUINTA DE SANTO AMARO

Não conheci ninguém que possuísse
Ferfil tão nobremente afidalgado
Que no ser e nos modos exprimisse
As suas excelências de morgado

A Quinta de tamanho agigantado
A todas excedia em superfície
E em produção por agro cultivado
Não havia torrão que competisse

O titular do feudo, por seu timbre
Tal como granadino com seu mimbre
Foi entre as gerações um nobre elo

Quem com ele privou na sua Quinta
Não passará ali de sem que sinta
A falta do Doutor Tavares de Melo

«Poetando», Manuel Leal Freire

Deixar uma resposta