Personalidade 2012 – José Soares Ricardo

Personalidade do Ano - 2012 - © Capeia Arraiana

José Soares Ricardo é a escolha do Capeia Arraiana para «Personalidade do Ano 2012». O eleito sucede a Pinto Monteiro (2007), António Robalo (2009), Santinho Pacheco (2010) e Manuel António Pina (2011).

José Soares Ricardo (na foto com Maria Cândida Vinhas) - Personalidade do Ano 2012

José Soares Ricardo (na foto com Maria Cândida Vinhas) – Personalidade do Ano 2012


José Soares Ricardo – ou «Ti Zé Ricardo» como é conhecido e tratado por todos – é o patriarca de uma família de empreendedores que nunca abandonaram a sua terra e nela têm investido e contribuído para a criação de postos de trabalho e para o desenvolvimento económico do concelho do Sabugal.
Desde sempre ligados à comercialização de materiais de construção investiram, em 2012, cerca de um milhão e meio de euros num espaço comercial com loja, armazém coberto e ao ar livre, escritórios, restaurante, loja de produtos chineses e parques de estacionamento, As modernas e funcionais instalações estão localizadas junto à rotunda do Monumento da Batalha do Sabugal e integram a rede europeia de lojas com franchising dos produtos BigMat. António Ricardo, o filho mais velho, tem a responsabilidade da sua gestão e dinamização.
A comercialização e distribuição da cerveja Sagres no concelho do Sabugal está concessionada à família Ricardo sendo o filho mais novo, José Carlos, a «cara» da empresa UniRaia e das inesgotáveis grades de garrafinhas que dão pelo nome de «Minis».
Mais recentemente os dois irmãos apostaram no ramo imobiliário e constituíram em conjunto com mais três sócios a empresa Habisabugal dedicada à compra e venda de imóveis e terrenos.
Junto à ponte «velha» do Côa (mas do lado de Aldeia de Santo António) é paragem obrigatória o eterno «café» da família onde podemos encontrar (quase sempre) o Ti Zé Ricardo. O acolhedor recanto é paredes-meias com o «comércio» da Isabel, viúva do filho do meio, Manuel Júlio, que nos deixou ainda jovem de forma trágica.
No outro lado da estrada e magnificamente enquadrado com o rio e o Castelo do Sabugal foi recuperado o velho moinho que tem sido testemunha de inúmeros encontros de petiscadas e tertúlias tendo-se transformado num símbolo da genuína e verdadeira amizade raiana.

José Soares Ricardo - Personalidade do Ano 2012

José Soares Ricardo – Personalidade do Ano 2012

Entrevista ao Capeia Arraiana
Para conhecermos melhor este Homem vamos reproduzir uma entrevista que nos concedeu em Julho de 2007:
Taberneiro e moleiro grande parte da vida, foi agarrado a esses ofícios que criou e educou os filhos, ao mesmo tempo que angariava o pecúlio para mais tarde fazer florescer os negócios. A história de vida de um homem respeitado e honrado.
José Soares Ricardo nasceu na Aldeia de Santo António há 74 anos, no seio de uma família pobre, cujo pai criou os filhos com extremas dificuldades. «A nós em casa nunca nos faltou o pão mas meu pai passou muita fome para que aos filhos nada faltasse», revela-nos o Senhor José Ricardo que nos recebeu no velho moinho, hoje desactivado.
Na adolescência andou a servir na casa de gente abastada, para ganhar algum sustento. Saiu da terra para cumprir o serviço militar e, mais tarde, para ir trabalhar como ajudante na indústria da construção naval na Gafanha da Nazaré, onde esteve três anos: «Ganhava 26 escudos por dia e juntei algum dinheiro.»
Em 1959 regressou à aldeia e arrendou a taberna da ponte do Sabugal, por 50 escudos mensais. Casou em 1961 com Maria Cândida Vinhas, sua conterrânea. Passados 3 anos, em 1964, soube que o Ti Bota a Fugir, verdadeiramente chamado Joaquim Augusto Esteves, queria vender o moinho que ficava a dois passos da taberna. Tinha acabado de tirar a carta de condução e estava «depenado», mas ainda assim comprou o moinho por 31 contos, pedindo dinheiro emprestado a várias pessoas. Seguiram-se anos de muito trabalho, como taberneiro e moleiro, ganhando para criar os filhos e para pagar as dívidas.
Graças ao intenso trabalho conseguiu equilibrar a vida e aos poucos aventurou-se noutros negócios. Iniciou-se na compra e venda de materiais de construção. Primeiro a medo, arriscando pouco, mas depois lançando-se na actividade, que lhe rendeu bons ganhos. Comprou viaturas, construiu armazéns, ergueu uma casa nova e instalou aí um café e um comércio, abandonando a velha taberna. Em 1989, após uma forte cheia do Côa, que alagou o moinho, largou também o negócio da moagem, para se dedicar por inteiro, já em sociedade com os três filhos, à gestão da empresa Ricardo & Ricardos, uma das mais promissoras do concelho, que desenvolvia actividade em diversas áreas e empregava muitos trabalhadores.
José Soares Ricardo é hoje um homem feliz, tirando a mágoa sempre presente da morte de um dos filhos, o Manuel Júlio, mas satisfeito por ver que o resto da descendência, composta agora por dois filhos e seis netos, vive venturosa.
Fazendo um balanço da vida olhando para concelho do Sabugal e para a muita gente que conhece e que muito estima, não hesita em considerar ter sempre apoiado as boas causas. «Nunca quis ser eu a dar a cara, por mais que mo pedissem. Um homem tem de saber o lugar que pode ocupar. Nunca tive feitio para certas coisas, como a política, embora andasse sempre interessado em saber como as coisas corriam. Tinha uma vida muito ocupada, com negócios para gerir e os filhos para criar.» Acerca dos filhos, revela que sabe que foi duro com eles: «Os meus rapazes nunca souberam o que eram férias e pouco tempo tinham para brincadeiras. Carregaram muitas sacas de farinha, grades de bebidas, blocos e tijolos. Mas não estou arrependido, souberam o que era a vida e hoje fazem o que comigo sempre aprenderam: trabalham e vivem honestamente.»
Como homem atento à vida concelhia, aceita o nosso repto de se pronunciar sobre o estado do concelho: «O desenvolvimento que houve não foi suficiente, podia ter-se feito muito melhor. Veja-se o Rio Côa, que é o nosso principal recurso. Pouco se fez para o aproveitar em todo o percurso que faz junto ao Sabugal. Gasta-se muito dinheiro em festas mas não no que é necessário para o futuro das nossas terras.»
José Ricardo foi sempre um homem de causas e de muita elevada honradez. «Quantas vezes as pessoas da minha freguesia vindo da vila me passavam à porta carregadas, a pé, que isto de haver automóveis para todos não era coisa de antigamente, e eu lhes dizia: Ó Zé ou Ó Manel, espera aí um pouquinho que eu já te vou levar na carrinha. E lá deixava o meu trabalho, pedindo à mulher e aos filhos que se ocupassem do ofício, para dar uma saltada à Aldeia ou à Urgueira a levar as pessoas e as mercadorias. Mas nunca me arrependi do que fiz, porque também nunca me aconteceu pedir um favor a alguém que não recebesse pronta ajuda.»

José Soares Ricardo - Personalidade do Ano 2012 -  Café da Ponte - © Capeia Arraiana

José Soares Ricardo – Personalidade do Ano 2012 – Café da Ponte

José Soares Ricardo - Personalidade do Ano 2012 -  BigMat - © Capeia Arraiana

José Soares Ricardo – Personalidade do Ano 2012 – BigMat

José Soares Ricardo - Personalidade do Ano 2012 - UniRaia

José Soares Ricardo – Personalidade do Ano 2012 – UniRaia

Assim, consideramos José Soares Ricardo (e família) pela gestão activa de vários ramos de negócio e pelos investimentos que fez (sem apoios nem subsídios) no concelho do Sabugal no conturbado ano de 2012 como merecedor do nosso destaque e da nomeação para «Personalidade do Ano 2012».
jcl e plb

Parece que faltou fazer referência às célebres sandes de atum em pão de quartos que eram servidas no «café do Ti Zé Ricardo». Aqui fica a rectificação apoiada no comentário do João Azevedo.
jcl

15 Responses to Personalidade 2012 – José Soares Ricardo

  1. Natália Bispo diz:

    Sempre respeitei e reconheci esta família, como é natural na pessoa do Sr. José Ricardo e esposa que nos cativam pela sua simplicidade…Reconhecimento com todo o mérito!
    Tive o privilégio de receber a visita do casal aqui na Casa do Castelo, já há algum tempo, onde se deixaram fotografar e onde falámos de alguns assuntos e de meu pai que também faz bem parte das suas memórias!
    Parabéns a toda a família e a nós Sabugalenses porque temos este “património humano” fantástico!

  2. José Manuel Nunes Campos diz:

    Muito bem escolhido. Parabéns.

  3. João Azevedo diz:

    E falta ainda fazer referência às fabulosas sandes de atum, em pão de quartos, que vendia na sua taberna da ponte. Podemos fazê-las em casa, mas iguais é que não são.
    Homenagem muito merecida.

  4. Manuela Carvalho diz:

    O que mais me surpreende é a vossa capacidade para perceberem que estamos em tempos que ninguém quer ouvir falar nem de política nem de políticos.
    Percebo agora que é uma família muito discreta mas que tem feito como poucos pelo concelho do Sabugal
    Bem-hajam por nos darem a conhecer este honrado empresário da nossa terra que em conjunto com os filhos tanto tem feito pelo Sabugal.

  5. António José Nunes Henriques diz:

    É com muito orgulho que recebo esta noticia de uma família tão ilustre e com um bom líder, Ex.º Sr.º José Soares Ricardo, parabéns por merecer este grande prémio que nos Honra ser seu amigo e que siga por muitos anos. António Henriques.

  6. Manuel Corte diz:

    Ora aqui está uma escolha que recolhe unanimidade. Só uma palavra “UM HOMEM DE BEM”. São estes exemplos de homens simples que nunca vimos em bicos de pés, mas que fizeram um notável percurso de vida, contribuindo decisivamente para o desenvolvimento da sua terra. Obrigado pelo seu exemplo e parabens para si sr. José Ricardo e para a sua feliz prole, netos, noras, filhos e esposa.
    E já agora parabens ao Capeia pela feliz e oportuna homenagem

  7. Joaquim Fernando Ricardo diz:

    “Um homem mau gosta das coisas e usa as pessoas;
    “Um homem bom gosta das pessoas e usa as coisas!”

    O Ti Zé Ricardo pertence à classe dos homens bons e é por isso merecedor desta distinção que só peca por tardia. Mesmo assim, parabéns ao Capeia pela escolha para personalidade do ano de 2012.

    Um abraço “Ti Zé!”

    Joaquim Ricardo

  8. José António diz:

    E o Sr José Ricardo investiu em tempos de muita crise, sem receber apoios nem subsídios a fundo perdido. E, ainda mais importante, sem esses ridiculos actos, tando em voga, do “lançamento da primeira pedra”.

  9. Manuel Bispo diz:

    O Mériro do Trabalho , Dedicação , Humildade e Conceito de Família
    Um exemplo de Atitude e Preserverança
    Parabéns ao Sr Jose Ricardo e à Família

  10. Vitor Proença diz:

    Ora aqui esta um grande exemplo de Família hoje tão banalizado e desvalorizado, ao Ti Zé Ricardo e família os meus parabéns pela sua coragem e determinação na vida empresarial. Um exemplo a seguir. Muitas felicidades.

  11. António Emídio diz:

    É nestes momentos, é nestes pormenores que noto que a Pátria não está perdida de todo, para mim, esta escolha significa esperança, porque ainda se elege a dignidade, o trabalho e a honestidade como simbolo do bem.

  12. Daniel Vinhas diz:

    Um prémio muito merecido, para uma pessoa e família que tem pautado a a sua vida, pela amizade, trabalho e honestidade.

  13. Liliana diz:

    Muito boa escolha! Um Homem e uma família que muito têm feito pelo Sabugal! Parabéns ao “Ti Zé Ricardo” e famíilia, que continue por muitos e bons anos a presentear-nos com a sua presença.

  14. Manuel Augusto Nabais diz:

    Decorria o ano de 1959 quando o Ti Zé Ricardo veio morar para o bairro da Ponte. Por coincidência, também eu com 7 anos fui viver para o mesmo bairro.
    Acompanhei desde esta data toda a evolução empresarial do Ti Zé Ricardo, quase fazendo parte desta família.
    Foi com enorme satisfação que vi reconhecido pelo Capeia todo o seu trabalho, ao ser considerado Personalidade do ano 2012.Parabéns ao Capeia por esta iniciativa.
    Um grande abraço ao nomeado

    Manuel Nabais

  15. Mª Libânia. diz:

    Boa! Isso mesmo, é com alegria que vejo esta escolha, a mesma alegria com que o Ti Jé Ricardo fica ao saber do bem estar dos que o rodeiam.
    Mª Libânia.

Deixar uma resposta