Aniversário do Capeia Arraiana

Vivemos no tempo e no mundo da comunicação. Bem podíamos dizer que hoje viver é comunicar. Quem não comunica não existe. As redes sociais e a blogosfera pulverizaram a nossa forma de comunicar a que uma panóplia de equipamentos de trazer por casa, e até no bolso, dão expressão. O problema agora é selecionar a boa informação, já que nem toda a comunicação que nos entra em casa e ou vemos tem qualidade.

Alguns fóruns bloguistas são infelizmente de baixo nível, assumindo a baixeza as suas várias aceções, o que torna esses pasquins sectários e deprimentes.
Mas há também quem prime pela seriedade como o Capeia Arraiana, optando por constituir-se num espaço de cultura, chão onde germina a democracia e o espírito crítico. No Capeia não há tabus nem censura, mas também não há faltas de educação ou de cordialidade. O papel por si desempenhado é inestimável, talvez nem os seus autores consigam calcular o valor da sua amplitude, geográfica, social, afetiva…
É o seu estatuto de seriedade, em que se defende e preserva a elevação da linguagem e do pensamento, apanágio dos seus editores e colaboradores, que lhe dá credibilidade e faz crescer.
Quem ganha com isso é a região, muito especialmente o Sabugal, que assim se vê engrandecido por dentro e valorizado lá fora.
Parabéns Capeia Arraiana!

«Terras do Lince», opinião de António Cabanas
(Vice-Presidente da Câmara Municipal de Penamacor)
kabanasa@sapo.pt

Deixar uma resposta