PS divulgou carta aberta ao presidente da Câmara

Os socialistas do Sabugal, através da Comissão Política Concelhia do partido, divulgaram uma «carta aberta» ao presidente da Câmara Municipal do Sabugal, relembrando as promessas não cumpridas após dois anos à frente do Município.

Sob o título «Para onde caminha o concelho do Sabugal», a carta foi depositada nos correios na passada sexta-feira para distribuição por todas as casas do concelho do Sabugal.
A duríssima missiva tece críticas à postura do presidente, que acusa de prepotência e de incapacidade para produzir «qualquer obra vital para o presente e, sobretudo, para o futuro», afirmando ainda de não se dar pela sua existência, «excepto a presença em festas, antecedidas, obviamente, do respectivo contributo financeiro».
Os socialistas fazem um conjunto de perguntas acerca de promessas que consideram não estar cumpridas, como o parque de campismo, o Ofélia Club, a Sabugalinvest, os centros educativos e o parque temático.
Numa espécie de reentré politica, os socialistas alertam que «a Câmara do Sabugal navega sem rumo, sem timoneiro nem rota», e pedem ao presidente provas de seriedade política e respeito pelos sabugalenses.

Publicamos a «carta aberta» na íntegra:
«Afinal, para onde caminha o Concelho do Sabugal?
A população do Concelho do Sabugal tem hoje a noção exacta que as promessas feitas e as medidas propostas por este Executivo, não estão a ser cumpridas e, pior ainda, que não se vislumbra que o venham a ser.
O Sr. Presidente da Câmara deixa todos os dias provas claras e inequívocas que não sabe o que fará no dia seguinte e, lamentavelmente, dirige a Câmara numa pose de «quero, posso e mando», sem ouvir ninguém, quer do seu círculo mais próximo, de quem o apoiou, da oposição, ou do mais discreto sabugalense.
A preocupação e a inquietação dos sabugalenses é verificar que se chegou já a um ponto de não retorno, e que a Câmara do Sabugal não produz qualquer obra vital para o presente e, sobretudo, para o futuro do concelho. Aliás, é já voz comum que não se dá conta da sua existência, excepto a presença assídua em festas, antecedidas, obviamente, do respectivo contributo financeiro.
Tudo o que prometera ou iniciara, o Sr. Presidente e o PSD vão deixando ou sendo obrigados a deixar cair!
Mas, cegos pelo poder, o Sr. Presidente e o seu executivo, autosatisfazem-se em manobras de diversão, como se a realidade não fosse, infelizmente, trágica.
Param-se as obras da famigerada ligação à A23? Não, só se atrasam…
Não há interessados no hotel do Cró? Vamos arranjar outra solução…
O parceiro privado do Parque de Campismo foge de um investimento ruinoso para ele e para os sabugalenses? Então não conhecem a varinha mágica da Sabugal+…
O «Ophélia Clube» patina e nunca mais avança? Temos o projecto e já comprámos os terrenos…
E não nos esquecemos das promessas eleitorais do Sr. Presidente, embora pensemos que as mesmas já foram há muito esquecidas por quem as prometeu!
A criação da SabugalInvest. A qualificação do Mercado do Sabugal. A requalificação do Rio Côa. O Centro Nacional de Micologia da Colónia Agrícola. O Centro Náutico. A melhoria da rede social. Os Centros Educativos. O Parque Temático de atractividade internacional.
Tanta promessa para tão poucos resultados!
Mas mais ainda:
Na área cultural não se conhece a realização de qualquer evento diferenciador e com qualidade capaz de captar a vinda de gente ao nosso Concelho.
A regeneração da prática agrícola, tantas vezes apregoada como essencial ao desenvolvimento, terá ficado no papel.
A abertura das Termas do Cró foi conseguida à custa dos cofres municipais, sem qualquer estudo económico/financeiro realista e rapidamente será outro «poço sem fundo».
A barragem do Sabugal, uma mais-valia única, continua deserta e sem qualquer aproveitamento nas áreas desportivas, turísticas ou outras.
Mas não é só o que deixou de ser feito que nos preocupa.
Preocupa-nos:
A situação de falência financeira da Autarquia (e da Sabugal +), com dívidas a curto prazo, sobrevivendo graças a contas caucionadas!
O endividamento crescente da Autarquia junto da banca, com dívidas a curto e médio prazo de alguns milhões de euros, ultrapassando o patamar legal de endividamento!
As trocas e baldrocas da Administração da Sabugal +, transformada em tábua de salvação para os desvarios do executivo!
O engordar dos quadros da Câmara e da Sabugal +!
As ilegalidades já detectadas e do conhecimento público de uma recente inspecção do IGAL, no que diz respeito a transferências para as freguesias e as associações e às nomeações de vogais do Conselho de Administração da Sabugal+!
Afinal, Senhor Presidente da Câmara, a meio do mandato para que foi eleito, os sabugalenses já perceberam que a oportunidade que lhe deram foi tempo desperdiçado. Pior que isso, já perceberam que cada dia que passa agrava o futuro desta terra.
O Senhor Presidente da Câmara é o único responsável pela situação em que o Concelho do Sabugal se encontra. O Partido Socialista, através dos seus Vereadores na Câmara, assumiu uma posição de não obstrução e nunca procurou inviabilizar a sua gestão. Mas compete a quem gere apresentar os caminhos e os objectivos a que se propõe.
Senhor Presidente da Câmara, os factos falam por si. A Câmara do Sabugal navega sem rumo, sem timoneiro nem rota.
Senhor Presidente da Câmara, o Concelho do Sabugal não pode esperar nem ver hipotecar o seu futuro a cada dia que passa.
Senhor Presidente da Câmara, assuma as consequências políticas de quem sabe reconhecer as suas incapacidades e dê uma prova de seriedade política e respeito pelos sabugalenses.
A Concelhia do Partido Socialista do Sabugal»
plb

7 Responses to PS divulgou carta aberta ao presidente da Câmara

  1. António Santos diz:

    O que nos deve preocupar é a situação da empresa municipal Sabugal+, onde a oposição tem de centrar a atenção. Aquilo merece uma auditoria feita por um organismo central (para não se gastar dinheiro com empresas especializadas). Se fizerem essa análise descubrirão os podres, é o que posso garantir.

  2. Joao Valente diz:

    Não há dinheiro para loucuras! já chegam as do passado… Ou o PS propõe que se continue com elas? Pura Demagogia… mas só isso não chega!

  3. jose cunha mendes diz:

    Também estao a distribuir pelo correio.
    Já passou muita gente pela Sabugal+
    Será que o Sr. António Santos não está lá agora a trabalhar?
    Este comunicado é pura brincadeira de mau gosto fruto muito amadorismo politico.

  4. Trancudano diz:

    É triste ver o nosso Concelho entregue a esta gente. Tanto os eleitos pelo PSD como pelo PS (alternam-se na Camara) só têm feito uma coisa: governarem-se dando provas da sua incompetência.
    Mas na verdade esperavam outra coisa?

  5. José António diz:

    Admiro a forma como escreve o António Santos e registo a garantia que ele dá – os podres da Sabugal +!…
    O que sabe este Senhor de concreto para fazer esta afirmação?
    Admiro que saiba alguma coisa de grave e não a denuncie em vez de clamar por uma aditoria.
    Na realidade, esta não é uma forma de gostar do concelho nem das suas gentes.

  6. luis carlos nabais diz:

    Afinal a bomba está a rebentar na mão do bombista.
    Um abraço soitense para a rapaziada e tenham muito juizo quando pensam fazer alguma coisa porque já não é fácil enganar o povo.
    A confiança e o respeito demoram tempo a conquistar. Por vezes anos.
    E assim não se conquista. Todos conhecemos as dificuldades do país e da Câmara. Não será muito confortável estar no lugar do Presidente e amigo António Robalo. Já tive oportunidade de lho dizer pessoalmente.Vejo nele alguém muito honesto, intelegente e de carácte, que conhece e mede as decisões. Não merece isto. Por isso manifesto a minha indignação. Desculpas arraianas vos peço pelo “á vontade”, mas tinha que o fazer.
    luis nabais

  7. CM diz:

    É sempre mais do mesmo, se não vejamos:
    O PS é oposição (ou o PSD, se for o caso) e são a favor de um sem número de propostas e projectos que se deviam implementar. Passam a poder esqueceu-se tudo, acabaram-se as ideias populistas tão propaladas e assim se fica no esquecimento até novas eleições.
    É claro que a conjuntura económico-financeira se modificou muito desde as eleições a esta parte, (não sendo defensor de ninguém em concreto) e a “torneira” fechou o que veio tornar a vida mais difícil a quem a já não tinha.
    Não havendo dinheiro, tem que se passar a outras soluções. Essas soluções no meu ponto de vista poderiam ser contornadas, como por exemplo: fala-se na dificuldade em arranjar um investidor para as infra-estruturas do Cró. Não seria de esperar outra coisa, na actual conjuntura. Se todos se lembram o Cró foi um projecto que andou sempre semi-adormecido e agora quando alguém teve a coragem de lhe pegar e desenvolver as suas potencialidades, (podendo criar um pólo sustentado a aliar ao quadro histórico da região, atraindo um determinado cluster de visitantes), não há quem lhe de a mão.
    É pena que uma região onde há tantos emigrantes, que estes não sejam convidados a participar e a criar um movimento que permita realizar o capital em falta? É notória a falta de iniciativas em cativar este capital, contribuindo desta forma que esse fuja para outras zonas, tais como o Algarve.

Deixar uma resposta