Árvore da República na Secundária do Sabugal (1)

Na manhã do dia 6 de Outubro foi plantada a Árvore da República na Escola Secundária do Sabugal.


(Clique na imagem para ampliar.)

O canteiro do pátio da entrada da Escola Secundária do Sabugal tem mais uma árvore. Mas não é uma árvore qualquer. É a Árvore do Centenário da República e foi plantada na manhã do dia 6 de Outubro.
Participaram neste momento simbólico das Comemorações dos 100 anos da República em representação da Câmara Municipal do Sabugal o presidente António Robalo, a vice-presidente Delfina Leal e os vereadores Ernesto Cunha, Joaquim Ricardo, Luís Sanches, Sandra Fortuna e Francisco Vaz. O director, Jaime Vieira, os professores e alunos da Escola Secundária do Sabugal concentraram-se no largo da entrada e colaboraram na plantação da árvore que se pretende chegue, também ela, a centenária.
As primeiras Festas da Árvore iniciaram-se em Portugal na fase muito final da Monarquia por iniciativa de organizações republicanas. A 26 de Maio de 1907 realizou-se no Seixal a 1.ª Festa da Árvore, promovida pela Liga Nacional de Instrução, criada para promover a instrução nacional e principalmente o ensino primário popular.
Destacam-se na sua organização duas figuras ilustres da Maçonaria – António Augusto Louro (natural do Sabugal) que presidiu à Comissão que promoveu a Festa da Árvore e Manuel Borges Grainha da Liga Nacional de Instrução.
A Festa foi um enorme sucesso ao qual aderiram alunos, professores e população do Seixal mas também destacados cidadãos e populações das proximidades.
A implantação da República a 5 de Outubro de 1910 trouxe à sociedade portuguesa um conjunto de novos valores e símbolos. Entre estes destaca-se o culto da árvore que se associa a outros valores centrais do republicanismo como a fraternidade, a educação e o culto da pátria.
jcl

Deixar uma resposta