Capeia Arraiana – Património Cultural Imaterial

O meu caro amigo e conterrâneo Kim Tomé vem defendendo de forma veemente a classificação da Capeia Arraiana enquanto Património Cultural Imaterial, posição com a qual estou de acordo e que agora pode e deve avançar.

Ramiro Matos – «Sabugal Melhor»Na verdade foi publicado no Diário da República, de 15 de Junho, o Decreto-Lei n.º 139/2009 que estabelece o regime jurídico de salvaguarda do património cultural, de harmonia com a Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, adoptada na 32.ª Conferência Geral da UNESCO, em Paris em 17 de Outubro de 2003.
Lendo o conteúdo deste decreto, percebe-se de imediato que a Capeia Arraiana pode vir a ser integrada no conceito de Património Cultural Imaterial, pois de acordo com o Artigo 1.º são consideradas como candidatáveis, entre outras, as práticas sociais, rituais e eventos festivos, classificação que, claramente, engloba a Capeia.
O processo de inventariação é naturalmente complexo e muito exigente, podendo ser apresentado pelo estado, pelas Autarquias Locais ou por qualquer comunidade, grupo ou indivíduo ou organização não governamental de interessados.
Está assim aberta a janela legal que permitirá classificar a Capeia Arraiana como Património Cultural Imaterial, com as vantagens em termos de preservação e sobrevivência desta forma de cultura popular das nossas terras, mas igualmente como um contributo importante para o desenvolvimento do Concelho do Sabugal.
Ao Kim Tomé a aos meus conterrâneos arraianos só posso dizer que podem contar comigo para integrar qualquer Grupo que queiram constituir para a preparação da Candidatura, colocando desde já ao vosso dispor, naturalmente de forma gratuita, a minha experiência profissional nestas áreas.
«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos

rmlmatos@gmail.com

5 Responses to Capeia Arraiana – Património Cultural Imaterial

  1. joao valente diz:

    Ramiro,
    Está lançada a primeira pedra…
    Vamos lá passar das palvras aos actos.
    No que for possível contem comigo também.

  2. Kim Tomé diz:

    🙂
    então já somos 3 🙂 uma vez que desde a primeira hora podemos contar com a D. Natália da Casa do Castelo que quando lhe apresentei a ideia se mostrou imediatamente disponível para participar na realização da candidatura.
    Vamos a isso!
    Sugiro que seja o Ramiro a liderar o processo uma vez que tem mais experiência nestas coisas das burocracias a que eu sou um tanto ou quanto avesso.
    Eu estou disponível para colaborar em tudo o que for necessário.
    E, uma vez que tanta gente interessada nos destinos do Sabugal lê este Blogue, será que há mais gente a querer contribuir para a requalificação e candidatura da Capeia Arraiana a património da Humanidade?
    Deixo aqui um convite aos que estas linhas lerem a juntarem-se a nós.

  3. fernando lopes diz:

    Contem comigo!
    Fernando Lopes

  4. Zé Morgado diz:

    Contem comigo e com a Casa do Concelho,pelo menos naquilo em que eu como um dos elementos dos Corpos Sociais possa contribuir.
    Parece haver mais consenso, felizmente, que noutros projectos para o Sabugal que aqui têm sido aventados.
    Parabens kim por teres sido o autor da ideia,que julgo vai unir todos os sabugalenses que andam tão desavindos ultimamente.È uma grande motivação para aqules que verdadeiramente gostam das nossas terras, residentes ou não residentes,naturais e aqueles que delas fizeram terra adoptiva.
    Zé Morgado

Responder a Kim Tomé Cancelar resposta