Cubanos já podem comprar microondas e bicicletas

A revolução cubana já vai de bicicleta. O presidente Raúl Castro autorizou que os cubanos tivessem acesso a produtos de consumo até aqui proibidos como telemóveis, computadores, alarmes de automóveis, bicicletas e panelas de pressão eléctricas, DVD’s, aparelhos de vídeo e microondas.

Cuba de Fidel CastroO Governo do presidente de Cuba, Raúl Castro, irmão de Fidel, autorizou a venda aos cubanos de vários artigos electrónicos como computadores, televisores de todas as dimensões, bicicletas e panelas de pressão eléctricas e alarmes para carros.
Até aqui os telemóveis apenas podiam ser utilizados por estrangeiros e entidades oficiais.
Raúl Castro tinha assumido provisoriamente o comando de Cuba a 31 de Julho de 2006 em consequência dos problemas de saúde do irmão e encabeçou a lista única de candidatos apresentada à Assembleia Nacional para designar o novo presidente.
Na tomada de posse, em Fevereiro passado, tinha prometido o início da eliminação de proibições «mais simples» e «uma estrutura estatal mais compacta e funcional com um menor número de organismos administrativos e uma melhor distribuição das funções para permitir uma maior eficiência gestão governativa».

Sente-se uma brisa de mudança na ilha de Castro.
jcl

Deixar uma resposta