«Encomendação das Almas» em aldeias da Guarda

Religião - © Capeia Arraiana (orelha)

Em algumas localidades do distrito da Guarda mantém-se a tradição quaresmal dos cânticos designados por «Encomendação das Almas» e «Martírios». Na base da preservação destes costumes está a acção do município e de algumas associações locais.

«Encomendação das Almas» (Foto de AJAC-Associação Juventude Activa Castanheira)Aldeia do Bispo, Quinta de Gonçalo Martins e Maçaínhas, no concelho da Guarda, foram localidades onde se recriou ontem, 8 de Março, a «Encomendação das Almas». Os Grupos de Cantares «Camponeses de Aldeia do Bispo» e «Ontem, Hoje e Amanhã», deram o mote no cumprimento desta antiga tradição, que recria uma prática popular ligada à época da Quaresma, que se perdeu com o correr dos tempos.
Na base da actividade esteve a acção conjunta do Núcleo de Animação Cultural da Câmara Municipal da Guarda e do Teatro Municipal da Guarda, que puseram mãos á obra, a ela associando aldeias e associações locais.
A «Encomendação das Almas» é uma celebração associada ao culto dos mortos, que em tempos se fazia em todas as aldeias da Beira. Os jovens reuniam-se à meia-noite e entoavam um cantar triste e sentimental, executado por dois grupos. Nalgumas aldeias da raia cantava-se durante a toda a Semana Santa.. Os cânticos repetiam-se de meia em meia hora, seguidos de uma badalada no sino. Os «Martírios», como também eram designados os cânticos, eram ouvidos pelo povo com toda a devoção enquanto orava pelos seus mortos e pela remissão dos pecados.
Os cantares eram uma melopeia ao estilo do canto gregoriano, embora algo distorcido.
plb

Deixar uma resposta