Castelo de Cinco Quinas - Sabugal

A imponente torre de menagem pentagonal tem 38 metros de altura. ler mais »

Encerro na Capeia Arraiana

Entre a poeira ao longe despontam as varas dos cavaleiros e, logo no meio do turbilhão, o sobe e desce dos vultos em corrida encrespada. ler mais »

Capeia Arraiana

Ao grito de «Ó Forcão, Rapazes!», cerca de três dezenas de rapazes irão segurá-lo e resistir às investidas do touro. O baile de pés e a bravura serão recompensados pelos aplausos da assistência. ler mais »

Ponte de Sequeiros

Agora há outras pontes, mas esta, do Sabugal, é mítica: abriu as portas de Portugal a Ribacôa e as portas de Ribacôa a Portugal. ler mais »

Nascente do Rio Côa - Fóios

O rio Côa nasce na Serra das Mesas, no limite dos Fóios (Sabugal-Guarda), percorre 130 quilómetros até desaguar, na margem esquerda do rio Douro em Vila Nova de Foz Côa. ler mais »

Documentário sobre El Rei D. Dinis

O Capeia Arraiana juntou, em Odivelas, junto ao túmulo de El Rei D. Dinis dois dos mais ilustres historiadores do concelho do Sabugal: Maria Máxima Vaz e Adérito Tavares. LocalVisãoTV na Zon (posições 14 e 199), Meo (198 e 199), Cabovisão (16), Vodafone TV (198 e 199) e Optimus Clix (19). ler mais »

Natália Bispo

A guardiã da Casa do Castelo. ler mais »

François Baltazar - Personalidade do Ano 2017 ler mais »

 
José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Casteleiro – Os primeiros telefones

Este é um tema em que penso muitas vezes. Vejo a malta agarrada ao telemóvel, vejo os miúdos bem pequenitos mas já viciados em jogos da Net e outras benesses dos actuais telefones… e aí estão as imagens dos primeiros telefones da minha aldeia a tomar conta de tudo. Por isso, quis trazer-lhe aqui novamente um tema já falado há uns bons aninhos…

Equipamento telefónico do século passado - Capeia Arraiana

Equipamento telefónico PBX da década de 50 do século passado

Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa - © Capeia Arraiana (orelha)

XXXIX Capeia Arraiana da Casa do Concelho do Sabugal

A XXXIX Capeia Arraiana da Casa do Concelho do Sabugal está marcada para o dia 9 de Junho, sábado, às 17 horas. A festa maior dos sabugalenses da zona da grande Lisboa volta em 2018 à Praça de Toiros Palha Blanco, em Vila Franca de Xira.

Cartaz da XXXIX Capeia Arraiana da Casa do Concelho do Sabugal - Capeia Arraiana

Cartaz da XXXIX Capeia Arraiana da Casa do Concelho do Sabugal – Capeia Arraiana

Os bens das igrejas de Penalobo

:: :: PENALOBO :: :: O arrolamento dos bens da igreja e capelas da freguesia de Penalobo, no concelho do Sabugal, foi coligido pela comissão concelhia de inventário em 15 de Março de 1912. Transcrevemos os respectivos autos de arrolamento existentes no processo.

Igreja Matriz de Penalobo - Sabugal - Capeia Arraiana

Igreja Matriz de Penalobo – Sabugal – Capeia Arraiana

Magia agrícola

Ainda hoje se crê nos efeitos da magia, achando-se nela explicação para muito do que nos sucede nas nossas vidas. Mas na Roma antiga um lavrador abastado e muito esforçado soube provar que o que tinha era apenas fruto do seu labor e nada devido às famigeradas artes mágicas.

Plínio registou o caso de um romano acusado de artes mágicas

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

Fugi do Pâmpano

Criatura mística que «ronda» a Capela da Nossa Senhora de Estrela, na Boidobra, pelo quinto ano consecutivo promoveu mais um «ataque». Felizmente que estavam lá os escuteiros, do Agrupamento 1222, para nos salvar. Não foi só comida e bebida que nos acalentaram. Acima de tudo é aquele ambiente único, que só um «ataque ao Pâmpano» consegue ter. Para o ano lá estarei. Venha quem vier!

Ataque ao Pâmpano em Boidobra - Capeia Arraiana

Ataque ao Pâmpano em Boidobra

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Homenagem a outro símbolo da Raia – o(a) Burro(a)

Quantas alegrias deste à garotada por uma cavalada! Se acompanhávamos os pais ou só a mãe para um prédio mais longe, como o Covão, tinhas de carregar com os 4 ou, pelo menos, com 3, um sobre o teu pescoço e o último quase a cair do rabicho. Eras o meio de transporte de pessoas e materiais. Eras tu que carregavas com as andilhas com 4 cântaros cheios de água que daria de beber aos donos ou serviriam para fragar a casa. Mas também com as cangalhas, quando era preciso carregar esterco, palha ou lenha. Também te punham os alforges para ires ao mercado e vires de lá carregado de coisas que alegrariam a criançada e abasteceriam a casa. Melancia, melão, cerejas, frutas diversas, cebolas, feijões, pífaros de barro, e sei lá que mais! Alguns até te arranjavam um carrito ou carroça para transportares mais coisas. Coitado de ti! Confundiam-te com uma vaca ou um macho.

Burros com albardas e alforges - Capeia Arraiana

Burros com albardas e alforges (Foto: D.R.)

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Postal TV (224)

Não é com Polícia a esmo que a violência no futebol se resolve. Até porque essa espiral é interminável. «Há jogos com tanta polícia que parece que estamos em estado de sítio», disse um dirigente sindical de Polícias. Gostei.

As claques e a Polícia - Capeia Arraiana

As claques e a Polícia

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

O novo PNPOT

Encontra-se em discussão pública o novo Programa Nacional da Política de Ordenamento do Território, instrumento essencial para uma correta gestão do território nacional.

Território Portugal - Capeia Arraiana

PNPOT -Programa Nacional da Política de Ordenamento do Território

Maria Rosa Afonso - Orelha - Capeia Arraiana

O público e o privado

A diluição da vida privada nas diferentes plataformas digitais, na televisão, na imprensa…, é de tal ordem, que parece que tudo é público e que tudo se pode partilhar sem grandes problemas. Mesmo que haja, diariamente, notícias que mostrem o contrário.

Vida privada no espaço público - Capeia Arraiana

Vida privada no espaço público

José Fernandes - Do Côa ao Noémi - © Capeia Arraiana

O papel, o digital, as pessoas

Preservar o conhecimento em papel ou noutro suporte físico de idêntica natureza é ainda uma das formas mais fiáveis de o preservar. Complementado com o digital democratiza-se o conhecimento. O conhecimento vivo, as pessoas, ainda não conseguimos preservar.

Destruição de livros pelo fogo

António Emídio - Passeio pelo Côa - © Capeia Arraiana

Luta pela vida

Não nascemos subitamente homens (nem mulheres), aprendemos a sê-lo através da luta e do esforço. A primeira experiência é o amor dos nossos pais, depois vem o desamparo e a desorientação. Esta é a nossa frágil condição humana, por isso a aprendizagem da vida e a luta pela vida, sem excepção, faz parte da condição humana.

Luta pela vida - Capeia Arraiana

Luta pela vida

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

A Universidade de Salamanca e o Fundão

A Universidade de Salamanca faz neste mês de maio oitocentos anos de existência. Estava-se no século XIII, quando na Capital dos reinos de Castela e Leão se fundaram os Estudos Universitários. É a quarta universidade do espaço europeu. As mais antigas são Oxford em Inglaterra, Paris em França e Bolonha em Itália.

Universidade de Salamanca

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Casteleiro – Largos e locais de interesse

Há uns tempos, dei-me ao prazer de escrever sobre os largos e outros locais da minha aldeia. Todas as terras têm os seus espaços icónicos, que é como quem diz: os mais emblemáticos. O Casteleiro não é excepção, claro. Ora leia…

Casteleiro - Capeia Arraiana

Casteleiro

Lince da Malcata - © Capeia Arraiana

Lince pode regressar à Malcata em 2022

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, afirmou na sexta-feira, 11 de Maio, «esperar que daqui a quatro anos o lince comece a ser introduzido na Reserva Natural da Serra da Malcata» e explicou que «para isso está a haver um investimento de meio milhão de euros».

Lagunilla depois de caçar um coelho - Foto: D.R. - Capeia Arraiana

Lince Lagunilla depois de caçar um coelho (Foto: D.R.)

Turismo Centro Portugal - Capeia Arraiana

Pedro Machado recandidata-se ao Turismo Centro de Portugal

Pedro Machado, presidente da Entidade Regional Turismo Centro de Portugal, formalizou na quarta-feira, 9 de Maio, a candidatura a um segundo mandato à frente dos destinos do organismo que rege a maior e mais diversa região turística nacional. A apresentação foi feita na sede do Turismo Centro de Portugal, em Aveiro, onde Pedro Machado entregou a lista proposta aos órgãos dirigentes. O presidente da Câmara Municipal do Sabugal, António Robalo, integra a lista na Comissão de Marketing.

Machado e Ribau Esteves - Turismo Centro Portugal - Capeia Arraiana

José Arimateia, João Azevedo, Maria do Céu Albuquerque, Luís Correia, Pedro Machado e Ribau Esteves

Os bens das igrejas da Nave

:: :: NAVE :: :: O arrolamento dos bens das igrejas e capelas da freguesia da Nave, no concelho do Sabugal, foi coligido pela comissão concelhia de inventário em 5 de Agosto de 1911. Transcrevemos os respectivos autos de arrolamento existentes no processo.

Igreja Matriz da Nave - Sabugal - Capeia Arraiana

Igreja Matriz da Nave – Sabugal – (Foto: Blogue Amigos da Nave)

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Ode ao Castanheiro

Não queria iniciar novo tipo de escritos, estes já não sobre Quadrazais mas mais ligados à minha vida de jovem aventureiro, sem dedicar um texto à árvore que alimentou os quadrazenhos e outros povos da Raia de Riba Côa e outras regiões de Portugal durante anos, quiçá durante séculos, enquanto a batata não chegou à Europa e a par desta depois da sua introdução em Portugal. Quadrazais, terra de castanheiros ancestrais como haverá poucas, tinha de viver das castanhas. Cruas, cozidas, assadas, pisadas, em caldudo e a qualquer refeição. Que bom aquecer as mãos ao debulha-las saídas do assador que repousa sobre o lume! Até puxam por uma copa de aguardente! E nunca aí se matou alguém por causa das castanhas.

Castanheiros do Sabugal - Capeia Arraiana

Castanheiros na aldeia de Quadrazais no concelho Sabugal

Em defesa do burro

O burro é um animal doméstico que foi muito maltratado e desconsiderado ao longo dos séculos. Na verdade, a sua extrema paciência, o excelente temperamento, a perseverança no trabalho e a resignação nas longas fadigas, deveriam fazer dele um animal heróico e de elevadíssima consideração.

O burro é um animal digno da nossa admiração

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

Um encontro «imaginário» no Fundão

No passado fim-de-semana, entre 27 e 30 de abril, realizaram-se no Fundão os Encontros Cinematográficos, na sua Edição n.º 8. «Um remar contra a maré», como disse ao meu amigo António Alves Fernandes, mas que enriquece a nossa Beira. A estória que lhes conto foi o encontro imaginário que tive com Michel Giacometti, um dos homenageados deste ano, tendo a organização apresentado um filme documental deste homem da nossa cultura, «Povo que Canta», na Igreja Matriz de Aldeia de Joanes, onde muitos e muitas protagonistas puderam reviver um passado que, graças a estes registos, não teima em desaparecer.

Encontros Imaginários no Fundão - António José Alçada - Capeia Arraiana

Encontros Imaginários no Fundão

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Postal TV (223)

Apenas meia dúzia de notas, pois esta semana não trouxe nada de novo em matéria de televisão: mais do mesmo e mais nada… Com uma novidade péssima. Esta semana o «Queridas Manhãs» (SIC) bateu mesmo no fundo.

Queridas Manhãs - Júlia Pinheiro e João Paulo Rodrigues - Capeia Arraiana

Queridas Manhãs na SIC com Júlia Pinheiro e João Paulo Rodrigues

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

Aldeias quase desertas

A oportuna e eficaz crónica de Maria Rosa Afonso com o título em epígrafe, merece de todos uma reflexão a que não fujo.

Movimento pelo Interior - Capeia Arraiana

Movimento pelo Interior

Maria Rosa Afonso - Orelha - Capeia Arraiana

Diversidade cultural

A realidade social portuguesa é muito diversa e não apenas nas grandes cidades, onde há dezenas de nacionalidades, de crenças e de culturas. Por todo o lado, há pessoas de diferentes origens e em distintas situações, desde as mais antigas comunidades africanas, até, aos mais recentes grupos de imigrantes ou residentes de outra natureza.

Diversidade cultural - Capeia Arraiana

Diversidade cultural

Fernando Capelo - Terras do Jarmelo - © Capeia Arraiana

A «salto»… sem despedida

Havia frio na madrugada da partida. Um vento fresco cavalgava o vale para se abraçar ao Monte. O céu mantinha-se desenevoado deixando adivinhar a limpidez do dia que prometia emergir.

De quando em vez alguém partia “a salto” na longínqua manhã

António Emídio - Passeio pelo Côa - © Capeia Arraiana

Ética e Estética à mesa

A Ética e a Estética neste artigo corresponde à conduta de pessoas que não comem nem bebem para viver, vivem simplesmente para comer e beber.

Os javalis do Obélix - Capeia Arraiana

Os javalis do Obélix

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Encontros Cinematográficos: remar contra a maré

Num tempo que teima em desaparecer, ainda subsiste um vento desta Gardunha florida, agora de encontros numa tela de cinema.

Povo que Canta na Igreja de Aldeia de Joanes

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Casteleiro – Uma história de espíritos de brincar

Era a brincar, mas ia saindo a sério. Um sapateiro do Casteleiro, meio com os copos, meio na paródia, tinha o hábito de fazer esse número de expulsar os diabos do corpo imaginário de uma vítima… Mas havia quem acreditasse e depois lhe pedisse mesmo que o fizesse a sério… e ele fazia.

Espíritos e... Espíritos - José Carlos Mendes - Capeia Arraiana

Espíritos e… Espíritos

Os bens das igrejas da Moita

:: :: MOITA :: :: O arrolamento dos bens da igreja e capela da freguesia da Moita, no concelho do Sabugal, foi coligido pela comissão concelhia de inventário em 6 de Março de 1912. Transcrevemos os respectivos autos de arrolamento existentes no processo.

Igreja Matriz Moita (Sabugal) - Capeia Arraiana

Igreja Matriz Moita (Sabugal) – Capeia Arraiana

Mandar bugiar

«Vai bugiar» é uma expressão entendida como um insulto ou uma manifestação de desprezo para quem nos faz má companhia ou que nos está impacientando. Mas esse significado nada tem a ver com o início do seu uso.

Foi na Lisboa antiga que surgiu o termo «mandar bugiar»

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

O exame do «lápis azul»

Normalmente entre o 25 de abril e o 1.º de maio, um pouco por todo o lado, relembra-se o passado e festeja-se a liberdade. Mesmo sentido que persiste uma rotina nestas celebrações, acho importante começar a olhar para esse passado como um período da nossa história recente, devendo-se realçar os aspetos sociais que distinguem o nosso quotidiano. Talvez a diferença mais notória, e consensual, na nossa sociedade seja a liberdade que veio com o 25 de abril.

O «lápis azul» da Censura à Comunicação Social no Estado Novo - Capeia Arraiana

O «lápis azul» da Censura à Comunicação Social no Estado Novo

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Cruzes e Cruzeiros em Quadrazais

Por se celebrar o dia de Santa Cruz em 3 de Maio, vou dedicar este meu artigo às cruzes e cruzeiros em Quadrazais. Como em outras terras, sempre que alguém morria de morte natural, mas sobretudo de morte violenta, acidente ou morte matada, como dizem os brasileiros, era hábito colocarem uma cruz no local, hoje substituídas por ramos de flores. Isto se os mortos fossem adultos e da terra. Por isso o Moca da Torre, que foi morto à entrada do caminho para o Ozendo, à Desperdiz, onde hoje está a casa da ti Alice, por ser da Torre não teve direito a cruz no local. O Moca tinha matado o Diamantino e é possível que tenha havido vingança dos torrenhos.

Cruzeiro do arraial da capela do Espírito Santo - Capeia Arraiana

Cruzeiro do arraial da capela do Espírito Santo

Imagem da Semana - © Capeia Arraiana

Sporting do Sabugal é campeão distrital de juniores

«Imagem da Semana» do Capeia Arraiana. Há imagens históricas e há imagens que valem por mil palavras. Contudo todas as imagens merecem uma legenda. Envie-nos as suas fotografias que seleccionar para possível publicação para a caixa de correio electrónico: capeiaarraiana@gmail.com

Imagem da Semana - Sporting do Sabugal - Campeão Distrital de Juniores em Futebol - Época 2017-2018
Clique na imagem para ampliar
José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Postal TV (222)

Quem mais mais nas noites da TV? Claramente: o futebol, sobretudo se for europeu. E quem faz frente a Goucha na TVI? Só o «Got Talent»…

´

Got Talent Portugal - Capeia Arraiana

Got Talent Portugal

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

Da Assembleia Municipal à Casa do Concelho

A última sessão da Assembleia Municipal realizada no passado dia 27 e a vista das Juntas de Freguesia à Casa do Concelho do Sabugal no próximo dia 5 são dois acontecimentos de grande relevância para o nosso Concelho.

A Assembleia Municipal aprovou o novo Plano Diretor Municipal

Maria Rosa Afonso - Orelha - Capeia Arraiana

Aldeias quase desertas

Percorro as ruas, acima e abaixo, e não vejo vivalma. Ruas inteiras de casas fechadas, onde há muito não mora ninguém. Ruas abandonadas, onde já não se ouve barulho, onde já ninguém conversa, onde já ninguém brinca. Ruas que só ganham alguma vida… no Verão.

Casas de Pedra na aldeia de Ruivós, no concelho do Sabugal - José Carlos Lages - Capeia Arraiana

Casas de habitação em granito «sem gente há muitos anos» na aldeia de Ruivós, concelho do Sabugal
(Foto: Salette Leitão)

José Fernandes - Do Côa ao Noémi - © Capeia Arraiana

A idade da reforma

Quando a idade normal para os trabalhadores poderem aposentar-se normalmente aumentou para os 66 anos e 4 meses, faria sentido que a idade obrigatória de aposentação passasse, pelo menos para os 75 anos.

A idade máxima para a reforma merece reflexão

António Emídio - Passeio pelo Côa - © Capeia Arraiana

«Ni Dieu ni Maître»

Este título – «Ni Dieu ni Maître» – é um dos muitos slogans que apareceram escritos numa qualquer parede de um qualquer prédio de Paris durante Maio de 1968. Estão passados 50 anos desde o movimento estudantil que tentou destruir os alicerces de uma sociedade capitalista, a francesa, mas ao mesmo tempo também não aceitava as teses do Marxismo oficial. Este movimento falha os seus intentos porque os trabalhadores franceses não acreditaram numa mudança radical da sociedade capitalista.

Ni Dieu ni maître - António Emídio - Capeia Arraiana

Ni Dieu ni maître…

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Casteleiro: o forno da aldeia – mais um ícone

Repito que os fornos da minha aldeia eram locais de encanto. O forno da minha aldeia! Há muitos anos, claro. Melhor: os fornos do Casteleiro. Fornos de cozer o pão, evidentemente. Eram fornos de uso colectivo, embora de propriedade particular. Um cheirinho a pão e bolos, que, meu Deus!…

Pão amassado no tabuleiro de madeira - Capeia Arraiana

Pão amassado no tabuleiro de madeira

Os bens das igrejas de Malcata

:: :: MALCATA :: :: O arrolamento dos bens da igreja e capela da freguesia de Malcata, no concelho do Sabugal, foi coligido pela comissão concelhia de inventário em 7 de Março de 1912. Transcrevemos os respectivos autos de arrolamento existentes no processo.

Igreja Matriz da Malcata

Os divertimentos dos antigos

No tempo antigo havia muitos e variados modos de diversão, persistindo alguns ao longo dos séculos. Nos dias de hoje há ainda brincadeiras comuns que tiveram origem em tempos muitos remotos.

Para os antigos jogar era, como ainda é, uma forma de passar o tempo

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

Onde estava Portugal no 25 de Abril?

Não se trata de nenhum manifesto político. Mas sim de um artigo de opinião que analisa o enquadramento geoestratégico de Portugal, em abril de 1974. Ao contrário do que se possa pensar, Portugal tinha um papel importante na cena internacional atendendo a que as rotas marítimas para o Oriente passavam por águas territoriais nacionais, através das antigas províncias ultramarinas africanas.

Estandarte do Ministério dos Negócios Estrangeiros - António José Alçada - Capeia Arraiana

Estandarte do Ministério dos Negócios Estrangeiros